▸ Agenda Cultural ▸ Artigos ▸ Carnaval ▸ Celebridades ▸ Cotidiano ▸ Cultura ▸ Destaques ▸ Economia ▸ Educação ▸ Entretenimento ▸ Esporte ▸ Eventos Sociais ▸ Festival Folclórico de Parintins ▸ Internacional ▸ Justiça ▸ Lazer ▸ Meio Ambiente ▸ Nutrição ▸ Odontologia ▸ Polícia ▸ Política ▸ Religião ▸ Saúde ▸ Tecnologia ▸ TRANSPORTES ▸ Turismo

Flagrantes da Política
Compartilhar Imprimir

30/05/2019 | 12:48 | Por: Portal Flagrante

CRISE – Comunicação confusa atrapalha vida do governador

 Parte da crise que atingiu o governo nos últimos cinco meses e que tem prejudicado muito a imagem do governador Wilson Lima, tem relação com a confusa e até falta de comunicação de quem o assessora. A demora de retorno nos questionamentos da imprensa, por exemplo, mostra que a comunicação oficial está em outro tempo, e não na velocidade da comunicação na era da internet 5G.

 
PRECISA MELHORAR
 
A comunicação é algo primordial e essencialmente necessária para mostrar o lado bom e positivo do trabalho desenvolvido, quer seja por uma empresa ou um governo. Embora o governador seja da área de comunicação, tem sofrido com a falta dela. Precisa melhorar e muito se quiser chegar ao fim do mandato de bem com a população.
 
EXAGERO DE COLETIVAS
 
Em tempos de trânsito caótico, rapidez de informação e raro tempo para o leitor, de olho nas informações e no noticiário on-line pelo celular, fazer coletivas para apresentar ‘ladrões de galinha’ ou viciados em drogas com três ou quatro ‘papelotes’ de etorpecentes é o excesso que poderia ser contado pela assessoria do governador.
 
ALVO É O BONATES
 
O secretário de segurança do Estado do Amazonas, Coronel da PM, Louisrmar Bonates, virou alvo, segundo ele, de perseguição 'com interesse político'. Nesta quinta-feira, 30, após publicação de uma matéria ‘requentada’ pela Folha que o mostra como interlocutor de uma conversa com um famoso traficante de drogas, Boates se disse tranquilo. Pior que a imprensa local ou quase toda, repercutiu sem sequer ouvir o secretário. Alguém ou um grupo tem interesse na sua 'queda' da pasta.
 
NÃO FALA COM A FOLHA
 
O secretário disse à coluna que o motivo pode ser o fato dele não ter atendido a reportagem da Folha. Ele explicou que não responde a nenhum processo pelas denúncias de um suposto acordo com uma das lideranças de uma facção criminosa, quando era secretário da Seap, no governo passado. 
 
Leia Também

© Copyright 2016 Portal Flagrante. Todos os direitos reservados.