▸ Agenda Cultural ▸ Artigos ▸ Carnaval ▸ Celebridades ▸ Cotidiano ▸ Cultura ▸ Destaques ▸ Economia ▸ Educação ▸ Entretenimento ▸ Esporte ▸ Eventos Sociais ▸ Festival Folclórico de Parintins ▸ Internacional ▸ Justiça ▸ Lazer ▸ Meio Ambiente ▸ Nutrição ▸ Odontologia ▸ Polícia ▸ Política ▸ Religião ▸ Saúde ▸ Tecnologia ▸ TRANSPORTES ▸ Turismo

Notícias
Compartilhar Imprimir

Cultura | ESPETÁCULO | 13/11/2018 | 14:56 | Por: Portal Flagrante

Espetáculo 'Caminhão a Galope' explora as corporeidades do movimento a partir da Dança Butoh nesta sexta (16) em Manaus

 
A apresentação ocorre no Teatro da Instalação a partir das 19h. No trabalho, o corpo que sai do útero e já deve possuir seu lugar de posse e poder social é questionado
 
As raízes da Dança Butoh são oriundas de um Japão pós Segunda Guerra Mundial. Esse estilo intencionalmente busca romper com as formas preconcebidas da dança, destruindo o arquétipo do ensino tradicional, quebrando as formas preestabelecidas e as convenções associadas à arte. Nesta sexta-feira (16), no Teatro da Instalação, o ator e diretor Saile Moura apresenta seu experimento cênico, intitulado "Caminhão a Galope", onde explora e investiga as corporeidades do movimento a partir da dança contemporânea oriental Butoh. 
 
A Dança Butoh surge no século 20 e se descobre e redescobre no corpo por meio do pressuposto da não técnica nem do maneirismo para encaminhar as experimentações. Cada corpo sucumbindo às possibilidades de corpo e dançando entre possibilidades a dança pessoal.
 
“'Caminhão a Galope' é uma experimentação que me inquieta internamente. A partir de descobertas do corpo em uma dança pessoal, o trabalho caminha na efemeridade de narrativas", disse Saile, acrescentando que o compartilhamento só é possível se houverem corpos disponíveis para trocas na plateia. 
 
"Quando comecei a experimentar o corpo, investigá-lo e o direcionando para uma dança pessoal, me deparei com muitas imparcialidades. A não metodologia e a não técnica da Dança Butoh, nos coloca na perigosidade do abismo de cair e se conhecer, reconhecer enquanto movimento ou ficar no fim do precipício buscando maneiras de não sair da borda”, destacou Saile, que assina a direção da obra.
 
"Caminhão a Galope" parte do pressuposto de questionar o corpo que sai do útero e já deve possuir seu lugar de posse e poder social. "Inventando outro andar e outros arquétipos, os fracassos que acontecem no decorrer do trabalho com corpo o tornam uma potência mais livre de tendências e mais apto a dançar somente em si". 
 
Serviço
O que é - Espetáculo "Caminhão a Galope"
Onde - Teatro da Instalação, R. Frei José dos Inocentes, s/n, Centro
Quando - Dia 16 de novembro, às 19h
Quanto - R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia)
 
 
Deixe seu Comentário

Nome:

Email:

Seu email não será publicado
Mensagem:
Leia Também

© Copyright 2016 Portal Flagrante. Todos os direitos reservados.