▸ Agenda Cultural ▸ Artigos ▸ Carnaval ▸ Celebridades ▸ Cotidiano ▸ Cultura ▸ Destaques ▸ Economia ▸ Educação ▸ Entretenimento ▸ Esporte ▸ Eventos Sociais ▸ Festival Folclórico de Parintins ▸ Internacional ▸ Justiça ▸ Lazer ▸ Meio Ambiente ▸ Nutrição ▸ Polícia ▸ Política ▸ Religião ▸ Saúde ▸ Tecnologia ▸ TRANSPORTES ▸ Turismo

Notícias
Compartilhar Imprimir

Polícia | MANDADO DE PRISÃO | 13/03/2018 | 14:50 | Por: Portal Flagrante

Polícia Civil prende homem procurado por aplicar golpes em agências de viagens e negociar passagens áreas falsas

Foto: Robson Adriano/PC-AM

 A Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe de investigação do 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP), sob o comando do delegado Jeff David Mac Donald, titular da unidade policial, cumpriu na manhã de segunda-feira (12/3), por volta das 9h, mandado de prisão preventiva por estelionato em nome de Marcos Rogério Ribeiro Fonseca, 39. Conforme a autoridade policial, o homem estava sendo procurado por aplicar golpes na capital ao negociar passagens áreas falsas e causar prejuízo estimado em R$ 40 mil a duas agências de viagens em Manaus.

 
Marcos foi apresentado durante coletiva de imprensa realizada na manhã desta terça-feira (13/3), no prédio do 6º DIP. O delegado informou que o infrator foi abordado no momento em que saía da casa onde morava, situada na rua 213 do bairro Cidade Nova, zona norte. A ordem judicial em nome de Marcos foi expedida no dia 11 de março deste ano, pela juíza Mirza Telma de Oliveira Cunha, no Plantão Criminal.
 
Durante a coletiva, o titular do 6º DIP destacou que constam em nome de Marcos, 55 registros de Boletins de Ocorrência (BOs) em DIPs e Especializadas, além de 30 processos no Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJ-AM), por estelionato e outros crimes.
 
A autoridade policial explicou que nos meses de fevereiro e início de março deste ano, Marcos aplicou golpes em duas agências de viagens, causando prejuízos de R$ 40 mil aos proprietários dos dois estabelecimentos comerciais.
 
“Duas pessoas jurídicas foram lesadas em torno de R$ 40 mil. Os donos das agências compareceram no 6º DIP na última semana e, imediatamente, colhemos provas suficientes para representar à Justiça o pedido de prisão do infrator no Plantão Criminal. No último domingo (11/3), a juíza Mirza Telma deferiu a prisão preventiva do infrator e desde então ficamos em campana com o intuito de prendê-lo. Ontem pela manhã obtivemos êxito na prisão de Marcos”, declarou o titular do 6º DIP.
 
Com o infrator os policiais civis apreenderam R$ 1,2 mil em espécie, um notebook, uma máquina de cartão de crédito, um celular, uma agenda contendo anotações e recibos das vendas de passagens áreas.
 
Dinâmica do golpe - Mac Donald explicou que o infrator estava sendo investigado por aplicar vários golpes na capital, ao se passar por funcionário de agências de viagens e utilizar a estrutura de agências para negociar passagens áreas falsas.
 
“Para aplicar os golpes, Marcos utilizava agências já estruturadas na cidade. Ele criou uma página em uma rede social e, nessa página, ele divulgava promoções de passagens que posteriormente eram emitidas dentro das agências. Ele seria um freelancer e levava os clientes para a loja, realizava a transação, em seguida pegava o dinheiro dos clientes e comunicava as agências que já tinha recebido o valor da passagem. As agências emitiam os bilhetes para aquele cliente, entretanto Marcos não repassava o dinheiro para as empresas. Então, as vítimas, nesses casos, eram as pessoas jurídicas”, disse Mac Donald.
 
Reincidente - A autoridade policial ressaltou que Marcos foi preso pela equipe de investigação do 6º DIP no dia 6 de junho de 2017, também em cumprimento a mandado de prisão preventiva pelo crime de estelionato. Na ocasião, Marcos tinha uma agência de turismo, onde realizava a venda de passagens aéreas com valores abaixo do que são praticados no mercado. Assim, as vítimas efetuavam o pagamento pela compra das passagens e só descobriam a fraude no momento do embarque, quando eram informadas que a passagem não havia sido emitida.
 
Indiciamento – Marcos foi indiciado por estelionato. Ao término dos procedimentos cabíveis no 6º DIP, o infrator será levado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde deve ficar à disposição da Justiça.
 
 
 
Deixe seu Comentário

Nome:

Email:

Seu email não será publicado
Mensagem:
Leia Também

© Copyright 2016 Portal Flagrante. Todos os direitos reservados.