▸ Agenda Cultural ▸ Artigos ▸ Celebridades ▸ Cotidiano ▸ Cultura ▸ Destaques ▸ Economia ▸ Educação ▸ Entretenimento ▸ Esporte ▸ Eventos Sociais ▸ Festival Folclórico de Parintins ▸ Internacional ▸ Justiça ▸ Lazer ▸ Meio Ambiente ▸ Nutrição ▸ Polícia ▸ Política ▸ Religião ▸ Saúde ▸ Tecnologia ▸ TRANSPORTES ▸ Turismo

Notícias
Compartilhar Imprimir

Educação | ANÁLISE | 11/09/2017 | 17:30 | Por: Portal Flagrante

Professores da rede municipal avaliam desempenho escolar dos alunos no 1º e 2º bimestre

(Foto: Lton Santos)

Mais de 9 mil professores, de 364 escolas da Secretaria Municipal de Educação (Semed) iniciaram, nesta segunda-feira, 11/9, a avaliação do Relatório de Análise de Desvio de Metas (Radm), que analisará o desempenho dos estudantes de 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental nos dois primeiros bimestres do ano. A avaliação dos resultados é realizada pela equipe de Gestão Integrada da Educação (Gide), da Semed e segue até o próximo dia 19, com o objetivo de identificar os descritores mais fortes e aqueles que precisam ser melhorados dentro da rede municipal de educação, visando principalmente os resultados dos estudantes na Prova Brasil, que acontece em novembro.
 
Durante os estudos, os assessores da Gide apresentam e discutem com os professores, pedagogos e aos assessores pedagógicos das Divisões Distritais Zonais (DDZs) os resultados alcançados pelos alunos nos bimestres obtidos por meio da Avaliação de Desempenho do Estudante (ADE), que aconteceu nos meses de abril e julho deste ano e também de atividades internas das escolas.
 
Na Escola Municipal José Carlos Martins Mestrinho, no bairro Nossa Senhora das Graças, zona Sul de Manaus, o dia foi para estudar o rendimento dos alunos e juntos traçar metas que mantenham o bom rendimento dos estudantes do 1º ao 5º anos atendidos pela unidade. Para isso, a escola desenvolve o projeto “Apadrinhamento”, que vai até a casa dos alunos faltosos para conversar com a família e descobrir o motivo das infrequências, como explicou a gestora da unidade, Conceição Aguiar.
 
“Nós estamos montando metas para a melhoria do 3º bimestre, Percebemos que o maior problema no ensino e aprendizagem está nas faltas dos alunos, daí utilizamos o projeto que vai até a casa desses estudantes para tentarmos solucionar a questão”, informou.
 
Já na Escola Municipal Professor José Wandemberg Ramos Leite, no bairro Japiim 1, oito professores, do 1º ao 5º ano, também avaliaram o rendimento dos alunos e trocaram experiências com os outros docentes. Para Samara Ribeiro, professora do 1º ano, esse é um momento de reflexão, onde todos podem falar dos seus trabalhos pontuando o que deu e o que não deu certo. “Eu gosto muito desses momentos, a nossa vida é tão corrida que fica difícil conseguirmos nos reunir e trocar experiências com os outros colegas e ajudar aqueles tem dificuldade”.
 
De acordo com a assessora de gestão da Gide, Jeane Nadir Andrade, o acompanhamento está em gerenciar os resultados das avaliações para que as escolas mantenham ou aumentem os índices alcançados nas avaliações anteriores. “Nós acompanhamos até o fim do ano letivo os resultados das avaliações, se caso identificarmos que uma escola teve uma queda no rendimento, rapidamente nós elaboramos uma ação corretiva, verificando as causas dessa queda para melhorar os resultados, analisando o lado pedagógico e até de infraestrutura da unidade”, explicou.
 
Deixe seu Comentário

Nome:

Email:

Seu email não será publicado
Mensagem:
Leia Também

© Copyright 2016 Portal Flagrante. Todos os direitos reservados.