▸ Agenda Cultural ▸ Artigos ▸ Carnaval ▸ Celebridades ▸ Cotidiano ▸ Cultura ▸ Destaques ▸ Economia ▸ Educação ▸ Entretenimento ▸ Esporte ▸ Eventos Sociais ▸ Festival Folclórico de Parintins ▸ Internacional ▸ Justiça ▸ Lazer ▸ Meio Ambiente ▸ Nutrição ▸ Odontologia ▸ Polícia ▸ Política ▸ Religião ▸ Saúde ▸ Tecnologia ▸ TRANSPORTES ▸ Turismo

Notícias
Compartilhar Imprimir

Celebridades | APÓS ACUSAÇÕES DE ASSÉDIO | 20/12/2017 | 09:40 | Por: Portal Flagrante

Substituir Kevin Spacey custa US$ 10 milhões a Ridley Scott

Ridley Scott aumentou o orçamento de US$ 40 milhões do filme "Todo o dinheiro do mundo" em US$ 10 milhões. O longa ficou mais caro porque o diretor voltou ao set para apagar Kevin Spacey de todos os takes, após acusações de assédio contra o ator. Quatrocentos trechos com Spacey, no papel do magnata do petróleo italiano John Paul Getty, foram refeitos com o veterano Christopher Plummer (foto). 

 
Conforme o Hollywood Reporter, Scott captou Plummer em frente a telas azuis (chroma key). O processo foi, como revelou a editora Claire Simpson, um desafio para a equipe de montagem. As refilmagens contaram ainda com as presenças de Mark Wahlberg e Michelle Williams.
 
"Todo o dinheiro do mundo" é ambientado na Itália de 1973. O ponto principal da trama é o sequestro do herdeiro John Paul Getty III (Charlie Shotwell), neto de 16 anos do magnata do petróleo americano John Paul Getty, papel que era de Spacey e passou para Plummer.
 
Desesperada, a mãe de John, Gail Harris (Michelle Williams), pede ajuda financeira ao avô do menino, que recusa. Os sequestradores, então, decidem enviar à imprensa uma orelha do menino para pressionar a família a acelerar o pagamento do resgate, estipulado em US$ 3 milhões.
 
 
 
Deixe seu Comentário

Nome:

Email:

Seu email não será publicado
Mensagem:
Leia Também

© Copyright 2016 Portal Flagrante. Todos os direitos reservados.