Força-Tarefa vai investigar atentado sofrido por médico favorito nas eleições em Tabatinga

A Polícia Civil encaminhou uma força-tarefa policial a Tabatinga (a
1.105 quilômetros de Manaus) para investigar o atentato a bala sofrido
pelo médico e pré-candidato a Prefeito, Rogélio Alonso Campuzano
Cachaya, de 44 anos, ocorrido na noite de ontem. O médico é favorito
para vencer as eleições no município.

O Departamento de Polícia do Interior (DPI) da Polícia Civil do
Amazonas, designou uma equipe policial, composta por um delegado,
investigadores e escrivão, para acompanhar as investigações em torno do
caso. A equipe policial seguiu para Tabatinga na manhã desta
segunda-feira (13/01).

Rogélio sobreviveu ao atentado e foi atendido inicialmente no
Hospital do Exército e depois transferido para o Hospital em Letícia.

Exames de tomografia constataram que os tiros atingiram de raspão o
rosto e a cabeça e o médico ganhou alta na manhã desta segunda-feira
(13).

Conforme a delegada Mary Anne Trovão, titular da Delegacia Interativa
de Polícia (DIP) de Tabatinga, a tentativa de homicídio ocorreu na
noite de domingo (12/01), por volta das 22h. Na ocasião, Rogelio e a
companheira saiam da clínica médica dele, situada no bairro Centro,
daquele município, quando foram abordados por um indivíduo, ainda não
identificado, que efetuou disparos contra o médico.

David Almeida mais próximo do apoio de Arthur