QUE SE DANE O POVO – A ‘política’ do quanto pior melhor prejudica a população do Amazonas

Indiferentes as suas consciências, à ética, às necessidades da população, aos eleitores que os elegeram para representá-los, políticos novatos e velhas raposas adotam velhas e nocivas táticas de oposição oportuna em ano de eleição. Quanto pior melhor.

QUE SE DANE O POVO

Nesse momento crucial, onde a união seria o melhor para resolver o grave problema da insegurança no Amazonas, praticamente tomado por criminosos, vemos opositores do governo e da prefeitura despejarem ódio e disseminando discórdia com o único objetivo de conquistar votos e aparecer nas pesquisas de opinião, nem que para isso vire as costas para a população.

SEM CHANCE ALGUMA

Pior é que alguns desses políticos, principalmente os que foram eleitos recentemente, sem o mínimo de chance de conseguir galgar o cargo de prefeito, alguns por total falta de apoio políticos, outros sem qualquer conhecimento administrativo público, se fingem de bonzinhos e protetores dos direitos dos outros, para aparecer na mídia.

 

UNIÃO DE ESFORÇOS

Se todos ou a maioria dos políticos, com algumas exceções, fizessem o que deveriam fazer ao serem eleitos, muitos dos problemas crônicos do Amazonas estariam resolvidos. Oposição irresponsável, descaso e pior, poder ajudar e se omitir, transforma alguns políticos em ‘inimigos’ da população que carece de ajuda nas diversas áreas da administração pública.

PORTAL FLAGRANTE

O portal flagrante começa esta semana, uma reportagem em série, vídeo e textos, sobre a cooptação pelo crime organizado (facções), de crianças e adolescentes no Estado do Amazonas. A matéria tem como objetivo mostrar, através de especialistas, ouvindo parentes de vítimas, autoridades, bem como os próprios adolescentes, como o crime conseguiu se expandir no estado e o que se pode fazer para reverter o quadro de violência e proteger nossas crianças desses criminosos. Aguardem!

David Almeida mais próximo do apoio de Arthur