Manaus:

Operação ‘Fruto Proibido’ apreende mais de 3 mil produtos falsificados no Centro de Manaus

 
Mais de 3,2 mil produtos falsificados foram apreendidos no Centro de Manaus, nesta quinta-feira (13/02), durante a Operação Fruto Proibido. A ação policial teve como objetivo tirar de circulação produtos falsificados das marcas Apple e Motorola, vendidos em Manaus.
A operação é resultado de parceria entre a Polícia Civil do Amazonas, Programa Estadual de Proteção e Orientação do Consumidor (Procon-AM), Secretaria Municipal de Defesa do Consumidor e Ouvidoria – Procon Manaus (Semdec), Receita Federal e Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC).
Segundo o delegado titular da Delegacia do Consumidor (Decon), Eduardo Paixão, as investigações tiveram início em novembro de 2019, após representantes da Apple e Motorola comparecerem à unidade policial e formalizarem denúncia sobre o comércio de produtos falsificados, sonegação e pirataria em estabelecimentos comerciais da capital. Ele disse que a prática é recorrente pelo amplo mercado consumidor desse tipo de produto.
“Fizemos um trabalho de inteligência e identificamos alguns pontos. Vários outros pontos estão aí remanescentes de outras operações. Então, de fato, falsificação recorrente, produto pirata, o contrabando recorrente simplesmente porque existe um mercado consumidor que não sabe dos riscos para a integridade da sua saúde e que o Código de Defesa do Consumidor não ampara nenhum direito quando a pessoa adquire esse produto falsificado no mercado”, disse.
Durante os trabalhos, dez lojas foram fiscalizadas e 3.200 produtos falsificados das marcas mencionadas, entre eles, carregadores, capas de celulares, fones de ouvido e selos de autenticidade, foram apreendidos. As lojas também foram autuadas administrativamente pelos agentes da Receita Federal e Procons.
“Muitos desses produtos são vendidos como originais e aí que está a grande questão. E ainda podendo estar em lojas de renome da cidade. A olho nu, o consumidor não consegue identificar que este é um produto falsificado, contrabandeado, fruto de pirataria”, explicou o coordenador do Procon Manaus, Rodrigo Guedes.
coordenador de fiscalização do Procon Amazonas, Pedro Malta, disse que comprar este tipo de produto pode gerar consequências. “Esse tipo de produto é passivo de dar defeito, leva um risco à saúde, uma tomada estourar, explodir. É um produto que ele tem um defeito possível na fabricação dele”, explicou.
Ainda durante as fiscalizações, a equipe da Decon também autuou os proprietários das lojas, que vão responder por crimes contra as relações de consumo e contrabando de produtos falsificados. Os responsáveis têm dez dias para apresentar a defesa aos órgãos competentes.
O titular da especializada alerta que, ao optar por produtos clandestinos, o consumidor abre mão da garantia do produto e dos direitos do Código Brasileiro de Defesa do Consumidor (CDC), pois o mercado informal não é regulado pelo código e o material pode apresentar riscos para a saúde, por não passar por inspeção.
FOTOS: ERLON RODRIGUES/PC-AM

 

Show More

Talvez você goste também

Secretaria de Educação retoma o funcionamento normal das atividades na sede

Secretaria de Educação retoma o funcionamento normal das atividades na sede

POLÍCIA CIVIL prende jovem que abusava sexualmente do próprio enteado

POLÍCIA CIVIL prende jovem que abusava sexualmente do próprio enteado

ENCONTRO DE CADÁVER Corpo de agricultor desaparecido há um dia  é encontrado nas águas do Rio Negro

ENCONTRO DE CADÁVER Corpo de agricultor desaparecido há um dia é encontrado nas águas do Rio Negro

SUPER MOTOS Polícia do Amazonas treina motoqueiros da Rocam para combater criminosos nas ruas de Manaus

SUPER MOTOS Polícia do Amazonas treina motoqueiros da Rocam para combater criminosos nas ruas de Manaus

Manaus recebe cem mil máscaras de Taiwan

Manaus recebe cem mil máscaras de Taiwan

PM prende 13 pessoas e retira de circulação cinco armas de fogo no Amazonas.

Curta Nossa Fanpage

Fique Ligado

Pacientes em tratamento quimioterápico ganham reforço em medicamento para combater reações

Pacientes em tratamento quimioterápico ganham reforço em medicamento para combater reações

8 de maio de 2020
José Ricardo quer a suspensão do reajuste dos medicamentos ao longo de todo o ano de 2020, e não apenas por 60 dias

José Ricardo quer a suspensão do reajuste dos medicamentos ao longo de todo o ano de 2020, e não apenas por 60 dias

3 de abril de 2020
Wilson Lima apresenta proposta de decreto à Presidência da República para fixar alíquota do IPI dos concentrados em 8%

Wilson Lima apresenta proposta de decreto à Presidência da República para fixar alíquota do IPI dos concentrados em 8%

21 de fevereiro de 2020
Josué propõe uso de recursos de P&D para produzir máscaras com mão de obra de costureiras do Amazonas

Josué propõe uso de recursos de P&D para produzir máscaras com mão de obra de costureiras do Amazonas

16 de abril de 2020