Manaus:

Na Moto Honda, Wilson Lima diz que reforma tributária não pode beneficiar regiões mais ricas em detrimento da ZFM

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Governador esteve na multinacional nesta manhã, acompanhado do presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre

 

Em evento comemorativo da Moto Honda da Amazônia, nesta quinta-feira (12/03), o governador do Amazonas, Wilson Lima, defendeu uma reforma tributária que leve em conta a contribuição da Zona Franca de Manaus (ZFM) para o desenvolvimento regional. Acompanhado do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, e de comitiva de parlamentares, Wilson Lima destacou a importância da Moto Honda e da ZFM para a economia do Amazonas e do país.

 

“Presidente (Alcolumbre), nós não abrimos mão do modelo Zona Franca, 82% das nossas atividades econômicas giram em torno dela, e qualquer medida tomada com a reforma tributária que afete esse modelo significa condenar o povo do estado do Amazonas à miséria. E isso nós não vamos permitir que aconteça. Nós contamos com o seu apoio para que efetivamente a reforma tributária não seja aprovada de uma forma que possa beneficiar regiões mais ricas, que detêm maior poder tecnológico, que detêm acessibilidade e logística favorecida aos grandes centros de consumo, em detrimento da nossa Zona Franca. Disso nós não abrimos mão”, disse Wilson Lima em discurso na fábrica da multinacional, no Distrito Industrial de Manaus.

 

O governador agradeceu pela presença de Alcolumbre, dos senadores Omar Aziz e Eduardo Braga, de deputados federais e estaduais da bancada do Amazonas, que também participam de reunião na tarde desta quinta-feira, na sede do Governo do Estado, na zona oeste de Manaus, para tratar sobre reforma tributária e defesa da competitividade do modelo ZFM.

 

“Aqui eu faço um apelo aos senadores, aos deputados federais de outras regiões, que deem o suporte necessário à nossa bancada no Congresso, aos nossos deputados, aos nossos senadores, para que esse modelo permaneça como ele tem sido, e que as garantias constitucionais sejam preservadas até 2073, como está previsto na Constituição”, afirmou Wilson Lima.

 

Contribuição – De acordo com o governador, o modelo Zona Franca de Manaus não beneficia apenas o estado do Amazonas, mas a economia brasileira como um todo, gerando empregos e receita para os cofres federais.

 

“Nós fizemos um levantamento recente, da Receita Federal, inclusive, que mostra que nos últimos 20 anos a Zona Franca de Manaus entregou ao Governo Federal em tributos R$ 162 bilhões. Nós pagamos, com as empresas aqui do Polo Industrial, R$ 162 bilhões para o Governo Federal. Sabe quanto a gente recebeu desse recurso? R$ 40 bilhões. E é preciso levar em consideração não só os empregos diretos que são gerados aqui, mas também os empregos que são gerados em toda a cadeia de produção, os efeitos nos empregos indiretos que são gerados em outras regiões do Brasil”, frisou Wilson Lima.

 

Na ocasião, ele também destacou que a Zona Franca contribui para a preservação do meio ambiente, sendo que no estado do Amazonas o índice de conservação da floresta chega a 97%.

 

“Tem-se falado muito na questão da preservação dos recursos ambientais, mas no momento em que efetivamente a gente precisa de medidas que possam garantir essa preservação, as pessoas não conseguem entender a dimensão do que é a Amazônia e do que é o estado do Amazonas. É muito importante a visita do sr. presidente Davi (Alcolumbre), dos outros senadores e deputados, isso mostra o compromisso que vocês têm com o país em de fato entender a realidade de cada região”, disse o governador.

 

FOTOS: Diego Peres/Secom

Natália Garcia

Natália Garcia

Assine a nossa newsletter

Clique no botão editar para alterar este texto.