Conecte-se Conosco

Olá, o que procuras?

Destaque

Servidores vão trabalhar de casa por 30 dias

 

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, decretou o regime de teletrabalho, por um período de 30 dias, a partir desta quarta-feira, 25/3, para os servidores públicos municipais. Com o Decreto 4.789, publicado no Diário Oficial do Município (DOM) de terça-feira, 24/3, a prefeitura evita a circulação e concentração de pessoas e, consequentemente, reduz as condições de contágio para o novo coronavírus. A medida excetua as secretarias responsáveis pela manutenção de serviços essenciais.

 

“A situação exige medidas urgentes para prevenção, controle e contenção dos riscos. Desde o início dessa pandemia estamos adotando as medidas necessárias para evitar a progressão acelerada da contaminação pelo novo coronavírus. Temos um plano de contingência e estamos atentos, nos antecipando até em várias decisões, para evitar o contágio e a progressão da doença, bem como os efeitos econômicos e sociais que afetam o mundo como um todo e Manaus, especificamente”, afirma o prefeito Arthur Neto.

 

O regime de teletrabalho é o trabalho à distância em que se utilizam as ferramentas de telecomunicação e informação, com o contato direto entre os trabalhadores e seus empregadores. De acordo com o decreto municipal, as atividades essenciais ao funcionamento mínimo necessário à garantia da continuidade do serviço público, serão exercidas no horário de 8h às 14h, cabendo o revezamento dos servidores o que deverá ser disciplinado pelos gestores das pastas.

 

A exceção do decreto municipal é para os servidores das secretarias municipais de Comunicação (Semcom); Saúde (Semsa); da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc); Limpeza Pública (Semulsp); Infraestrutura (Seminf); Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU) e Casa Militar, cujo funcionamento será especificado por portaria de seus respectivos gestores.

 

A normatização ao funcionamento e regime de trabalho da Prefeitura tem como base o decreto de Calamidade Pública, no reconhecimento da situação de pandemia pela Organização Mundial de Saúde; o reconhecimento de Calamidade Pública em todo o território nacional aprovado pelo Senado; e o reconhecimento, pelo Ministério da Saúde, de estado de transmissão comunitária – quando já não é mais possível detectar a origem do contágio – do novo coronavírus em todo o país; assim como o próprio decreto municipal, de 13 de março deste ano, que estabelece Situação de Emergência no município.

 

Mais medidas

O prefeito Arthur Neto já havia adotado medidas de redução de concentração e circulação pública, como a antecipação do recesso escolar na rede municipal de ensino, teletrabalho para servidores com 60 anos ou mais e doentes crônicos, suspensão de atualizações de cadastros obrigatórias para os aposentados e pensionistas, entre outras suspensões de serviços com atendimento ao público e o fechamento de espaços de esporte e lazer administrados pela prefeitura.

 

Texto – Jacira Oliveira / Semcom

Foto – Alex Pazuello / Semcom

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Advertisement

Você pode gostar!

Manacapuru

O corpo de uma mulher que não teve a identidade revelada, foi encontrado com marcas de tortura na tarde deste domingo (17), no bairro...

Celebridades

Isabela Brito Guerra foi acusada de se aproveitar da amizade que tinha com o casal para aplicar golpe.

Polícia

Uma mulher suspeita de cometer assaltos na cidade de Manaus, foi pega pela população na zona Sul da cidade, quando se tentava praticar mais...

Notícias

Manaus/AM – Um homem identificado como Jean Vieira, 29 anos, morreu na tarde desta terça-feira (12), durante um assalto na rua 22, do bairro...