Manaus:

Facebook sofre pressão para remover discurso de ódio de usuários de suas redes sociais

REUTERS/Dado Ruvic

Reuters

Os organizadores de uma campanha de boicote à publicidade no Facebook que vem conseguindo apoio de um número crescente de grandes empresas agora estão se preparando para expandir a ação globalmente de forma a aumentar a pressão sobre a empresa de mídia social para que remova discurso de ódio.

A campanha “Stop Hate for Profit” (Pare de Lucrar com o Ódio) começará a pedir às grandes empresas da Europa que se juntem ao boicote, disse Jim Steyer, executivo-chefe da Common Sense Media, em entrevista à Reuters. Desde que a campanha foi lançada neste mês, mais de 160 empresas, incluindo a Verizon e a Unilever, firmaram compromisso para parar de comprar anúncios na maior plataforma de mídia social do mundo em julho.

A Free Press e a Common Sense, juntamente com os grupos de direitos civis dos EUA Color of Change e a Liga Antidifamação, lançaram a campanha após a morte de George Floyd, o homem negro desarmado que foi assassinado pela polícia de Minneapolis.

“A próxima fronteira é a pressão global”, disse Steyer, acrescentando que a campanha espera encorajar os reguladores da Europa a adotar uma postura mais rígida diante do Facebook. A Comissão Europeia anunciou em junho novas diretrizes para as empresas de tecnologia, incluindo o Facebook, enviarem relatórios mensais sobre como estão lidando com o fluxo de desinformação a respeito do coronavírus.

A campanha global continuará à medida que os organizadores seguirem pedindo que mais empresas dos EUA participem. Jessica Gonzalez, codiretora executiva da Free Press, disse que entrou em contato com as principais empresas de telecomunicações e mídia dos EUA para pedir que participem da campanha.

Respondendo às demandas por mais ação, o Facebook reconheceu neste domingo (28) que tem muito a fazer e está se unindo a grupos de direitos civis e especialistas para desenvolver mais ferramentas para combater o discurso de ódio. O Facebook disse que seus investimentos em inteligência artificial já o permitem encontrar 90% do discurso de ódio antes que os usuários denunciem.

 

 

Show More

Talvez você goste também

ABRANGÊNCIA QUALIDADE E ACESSO DE DADOS colocam AM no topo de ranking de transparência

ABRANGÊNCIA QUALIDADE E ACESSO DE DADOS colocam AM no topo de ranking de transparência

GOVERNO E MUNICÍPIO realizam visita técnica nos Parques Urbanos do Prosamim

GOVERNO E MUNICÍPIO realizam visita técnica nos Parques Urbanos do Prosamim

GOVERNO DO ESTADO CONSULTA COMUNIDADE ESCOLAR sobre retorno das atividades presenciais

GOVERNO DO ESTADO CONSULTA COMUNIDADE ESCOLAR sobre retorno das atividades presenciais

ALEAM SE ADAPTA ÀS MUDANÇAS exigidas pela pandemia e mantém os trabalhos em dia no primeiro semestre

ALEAM SE ADAPTA ÀS MUDANÇAS exigidas pela pandemia e mantém os trabalhos em dia no primeiro semestre

AMAZONAS É PRIMEIRO LUGAR NO ÍNDICE DE TRANSPARÊNCIA da Covid-19 da Open Knowledge

AMAZONAS É PRIMEIRO LUGAR NO ÍNDICE DE TRANSPARÊNCIA da Covid-19 da Open Knowledge

PREFEITO DE MANAUS lamenta morte do ambientalista Alfredo Sirkis e decreta luto oficial de três dias

PREFEITO DE MANAUS lamenta morte do ambientalista Alfredo Sirkis e decreta luto oficial de três dias

Curta Nossa Fanpage

Fique Ligado

Empresa de telefonia Vivo vai doar R$ 3 milhões para ajudar Manaus no combate ao novo coronavírus

Empresa de telefonia Vivo vai doar R$ 3 milhões para ajudar Manaus no combate ao novo coronavírus

27 de maio de 2020
Polícia Militar prende 11 pessoas e apreende armas, balanças de precisão e celulares

Polícia Militar prende 11 pessoas e apreende armas, balanças de precisão e celulares

22 de abril de 2020
Polícia Militar detém homem com drogas em Novo Airão

Polícia Militar detém homem com drogas em Novo Airão

5 de julho de 2020
TCE-AM cria Comitê Interinstitucional para combater queimadas e desmatamento

TCE-AM cria Comitê Interinstitucional para combater queimadas e desmatamento

5 de fevereiro de 2020