Conecte-se Conosco

Olá, o que procuras?

Política

DEPUTADOS da base do Governo protestam contra matéria divulgada em jornal

A Sessão Plenária desta quarta-feira (29) na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) teve como principal destaque os protestos de deputados da base do governo do Amazonas contra uma matéria veiculada em jornal da cidade questionando a sua suspeição em relação ao processo de impeachment do governador Wilson Lima e do vice Carlos Alberto.

O primeiro inscrito no Pequeno Expediente, deputado Sinésio Campos (PT) trouxe ao plenário a questão do plano de saúde Hapvida, que tem contrato com o Governo do Estado para atender 30 mil servidores da Secretaria Estadual de Educação (Seduc), mas que, segundo ele, só atende metade, pois não há hospital da rede no interior. “Eu apresentei essa denúncia há mais de dois anos, tivemos uma reunião com a diretoria e eles disseram que iam resolver a situação e até agora nada. No último dia 21 de julho, reunimos com a diretoria da Hapvida novamente e eles disseram que iam procurar uma saída para a situação. Marcamos uma reunião ampliada com o Sindicato dos Servidores da Seduc, o Hapvida e o governo do Estado para tentarmos dar uma solução para esse impasse”, explicou.

A deputada Dra. Mayara Pinheiro Reis (Progressistas) fez um relato das emendas que apresentou à Lei de Diretrizes Orçamentárias 2020 (LDO). A primeira emenda define a prioridade do chamamento dos concursados em detrimento de cargos comissionados. “Para admissão de contratação de médicos no estado do Amazonas deverão ser priorizados aqueles que passaram no concurso público”, defendeu.

Indignação

Carlinhos Bessa (PV) se disse revoltado por conta do que ele chamou de fake news sobre sua atuação como parlamentar. Fez um breve relato de sua história de vida e afirmou que foi surpreendido por uma Questão de Ordem apresentada pelo Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam), em relação ao processo de impeachment do governador e vice que pede que seja anulada a atual Comissão Especial de Impeachment e que seja instaurada uma nova eleição dos membros, com exclusão de deputados estaduais suspeitos de envolvimento em infrações criminosas investigadas pela Polícia Federal (PF).

A líder do Governo do Estado na Aleam, Joana Darc (PL) afirmou que está acontecendo uma grande briga pelo poder no Amazonas. “Vale tudo, vale envolver pessoas, tentar jogar os parlamentares na vala comum. Em breve as pessoas vão saber porque me mantive calada esse tempo todo, estou tranquila. Em breve as coisas serão esclarecidas”, disse.

Roberto Cidade (PV) se disse indignado com matéria veiculada em jornal da cidade que insinuava sua suspeição para compor a Comissão Especial de Impeachment e mostrou uma certidão de Nada Consta. “Eu tenho uma imagem limpa. Fui eleito por vontade popular. Não vai ser um repórterzinho que vai me intimidar. Isso é desrespeito. É um absurdo”, reclamou.

Diretoria de Comunicação da Aleam

Texto: Alessandro Cavalcanti

Foto: Elisa Garcia Maia

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Advertisement

Você pode gostar!

ESPECIAL PUBLICITÁRIO

Por: Secretaria Municipal de Comunicação conteúdo de responsabilidade do anunciante Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que em todo o...

Polícia

Manaus/AM – A Polícia Federal deflagra na manhã desta quarta-feira (20), a Operação Vikare, que tem como alvo uma organização criminosa ligada ao tráfico...

Polícia

Equipe policial foi acionada por populares sobre suspeitos tentando assaltar um estabelecimento comercial.

Economia

Ministro da Economia afirma que falta da reforma do Imposto de Renda impede benefício permanente e que fonte de financiamento ainda não está definida.