Conecte-se Conosco

Olá, o que procuras?

Cultura

GALERIA do Largo e Museu do Seringal abrem as portas nesta sexta-feira

Os espaços vão funcionar em novo horário e sem agendamento prévio

A partir desta sexta-feira (31/07), o circuito cultural no Largo de São Sebastião, no Centro de Manaus, ganha mais uma opção para visita turística: a Galeria do Largo. Já no afluente do Tarumã-Mirim, na margem esquerda do Rio Negro, o Museu do Seringal Vila Paraíso também abre as portas para receber o público.

Os espaços administrados pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, vão funcionar em novo horário. Segundo o titular da pasta, Marcos Apolo Muniz, o acesso aos equipamentos não precisa de agendamento, porém, as visitas devem ser feitas com grupos de até dez pessoas.

“O controle de pessoas é necessário para evitar aglomerações e atender o que é recomendado por órgãos sanitários e de saúde. Todos os espaços passaram por processos para evitar o risco de contaminação e contam com totens de álcool em gel, que são acionados por pedal, medição de temperatura e equipes treinadas para o atendimento nessa nova fase”, afirma o secretário. “A máscara é obrigatória e os visitantes deverão manter o distanciamento de 1,5 metro”, complementa.

Exposições – A Galeria do Largo volta às atividades com seis exposições em cartaz, “Planos Íntimos”, de Sérgio Andrade, “Mitos, Medos e Mistérios”, de Eunuquis Aguiar; “Os Lambes de Todo Mundo – Festival Internacional de Lambe-Lambe”, de Eraquario; “Miopia – Impressão Manauara”, de Alonso Júnior; e “Univercaos”, de Micael Santos, no Espaço Mediações; além da mostra permanente “Cidade de Santa Anita”, de Mário Ypiranga Monteiro. Com novo horário de funcionamento, das 15h às 20h, de terça a domingo, o espaço também está com protocolos de segurança para receber o público. A entrada é gratuita.

Tarumã – O Museu do Seringal Vila Paraíso está localizado a 25 minutos de Manaus, sendo o acesso por via fluvial, com embarcações saindo da Marina do Davi, na Ponta Negra.

No local, estão a casa do barão seringalista, o tapiri de defumação da borracha, a casa da farinha, a capela de Nossa Senhora da Conceição, a Casa da Sinhazinha, entre outros ambientes criados para a produção do longa-metragem “A Selva” (2002), baseado no romance homônimo de Ferreira de Castro, dirigido por Leonel Vieira e estrelado pela atriz Maitê Proença.

O espaço vai funcionar das 9h às 15h, de terça a sábado, com a última visita às 14h. Os ingressos estão disponíveis por R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).

FOTOS: Michael Dantas

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Advertisement

Você pode gostar!

Manacapuru

O corpo de uma mulher que não teve a identidade revelada, foi encontrado com marcas de tortura na tarde deste domingo (17), no bairro...

Polícia

Uma mulher suspeita de cometer assaltos na cidade de Manaus, foi pega pela população na zona Sul da cidade, quando se tentava praticar mais...

Notícias

Manaus/AM- Brena Rayssa Pinheiro de Macedo, 28, foi vítima de um homem que ainda não foi identificado, na noite deste domingo (17), no bairro...

ESPECIAL PUBLICITÁRIO

Por: Secretaria Municipal de Comunicação conteúdo de responsabilidade do anunciante Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que em todo o...