GOVERNO do Amazonas inaugura novo sistema de radiocomunicação

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Localizado no município de Iranduba, projeto é fruto de parceria entre SSP-AM e Ministério da Justiça

O Governo do Amazonas inaugurou, na manhã desta terça-feira (04/08), um sistema de radiocomunicação no município de Iranduba (distante 27 quilômetros de Manaus) como ação para reforçar o combate ao narcotráfico e crimes ambientais no estado. A iniciativa é fruto da parceria entre a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) e o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), por meio do Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras e Divisas (Vigia) e da Operação “Hórus”.

O sistema é o primeiro de um total de sete que serão implementados em outras cidades do interior do estado ainda este ano. Com um investimento total de R$ 13 milhões, a iniciativa beneficiará, nas próximas etapas, os municípios de Coari, Parintins, Santo Antônio do Içá, São Gabriel da Cachoeira, Tabatinga e Tefé.

De acordo com o secretário titular da SSP-AM, coronel Louismar Bonates, o projeto promoverá uma melhor dinâmica e agilidade para os agentes de segurança que atuam na região no âmbito da Operação “Hórus”, combatendo a entrada de armas, munições e drogas em território nacional. Ele destaca ainda os esforços da pasta na garantia da segurança pública no interior.

“O governador do Estado, no início do governo, nos chamou e nos deu uma determinação que nós olhássemos a segurança do interior do estado da mesma forma como nós temos que olhar a capital do estado. E é isso que nós temos buscado fazer, levar segurança para todos os municípios, todos os cidadãos do estado do Amazonas”, disse Bonates.

Programa Vigia – Executado pela Secretaria de Operações Integradas (Seopi), o Programa Vigia faz parte dos projetos estratégicos do MJSP. A Operação “Hórus” é um dos eixos do programa, que atua permanentemente no Amazonas desde novembro de 2019.

Entre as linhas de atuação do Vigia estão operações integradas, aquisição de equipamentos, capacitações e bases operacionais com integração de sistemas. O objetivo é aumentar a fiscalização e a repressão contra os crimes transfronteiriços, como contrabando e tráfico de drogas, armas e munições.

FOTOS: Diego Peres/Secom

Rosana Carvalho

Rosana Carvalho

Assine a nossa newsletter

Clique no botão editar para alterar este texto.