Ageman fiscaliza retomada de obra da nova rede de esgoto na zona Oeste de Manaus

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

As obras de implantação da nova rede coletora de esgoto que vai atender aos moradores do conjunto Dom Pedro, na zona Centro-Oeste de Manaus, foram retomadas nesta semana, após paralisação de seis meses, devido a pandemia da Covid-19. Os trabalhos são fiscalizados pela Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Ageman) e realizados pela concessionária Águas de Manaus.

A obra na zona Centro-Oeste, que prevê a instalação de 8,2 mil metros de rede, já caminha para a fase final, restando o assentamento de apenas 300 metros. A previsão de conclusão é para os próximos meses.

A iniciativa vai beneficiar diretamente mais de mil imóveis e 4 mil pessoas, além de fazer parte do plano de expansão, que deve chegar a 80% de esgotamento na cidade até 2030, conforme determinação da Prefeitura de Manaus.

O diretor-presidente da Ageman, Fábio Alho, destacou a prioridade que a Prefeitura de Manaus tem dado aos projetos voltados ao saneamento básico, sobretudo no abastecimento de água e no esgotamento sanitário. “O esgotamento sanitário é assunto prioritário na gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto, por favorecer a qualidade de vida das pessoas e promover, inclusive, a saúde delas. A Ageman fica com a responsabilidade de acompanhar e fiscalizar desde a implementação até o final do serviço”, afirmou Alho.

Ainda sobre a obra no Dom Pedro, Fábio explicou que a iniciativa consiste na interligação do Sistema de Esgotamento Sanitário Kíssia/Dom Pedro/conjunto Tocantins, onde já existe uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE).

Alho destacou ainda que, após a implantação da rede de esgoto, as vias do conjunto serão recapeadas com asfalto da mesma qualidade do utilizado pela Prefeitura de Manaus.

Atualmente, a estrutura de esgoto da concessionária possui 600 quilômetros de redes coletoras, 69 Estações de Tratamento de Esgoto e 55 elevatórias.   

— — —

Texto – Tereza Teófilo / Ageman

Fotos – Divulgação/Ageman

Robson Carvalho

Robson Carvalho

Assine a nossa newsletter

Clique no botão editar para alterar este texto.