ECONOMIA- Governo atinge meta de mil serviços digitalizados em quase dois anos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O número de serviços públicos transformados em digitais superou a marca de mil desde janeiro de 2019, divulgou hoje (15) o Ministério da Economia. A pasta adiantou a meta, originalmente prevista para ser alcançada apenas no fim deste ano.

O portal gov.br oferece 3.901 serviços públicos, dos quais 2.412 (61,8%) são totalmente digitalizados. A página oferece 610 serviços (15,6%) parcialmente digitalizados, com etapas executadas pela internet, mas que ainda exigem algum procedimento presencial, como entrega de documentos. Por fim, existem 879 serviços não digitais (22,5%), que só podem ser iniciados no site, mas exigem a presença física nas demais fases.

Até esta quinta-feira, 81,2 milhões de brasileiros são usuários do portal gov.br, com login e senha próprios. Segundo a Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, o portal atualmente gera economia de cerca de R$ 2 bilhões por ano, sendo R$ 1,5 bilhão para a população, que deixa de se deslocar, e de R$ 500 milhões para o governo.

Até o fim de 2022, o governo pretende digitalizar 100% dos serviços federais, que passarão a ser totalmente feitos pelo portal gov.br. O cronograma está definido na Estratégia de Governo Digital, que pretende economizar R$ 38 bilhões em cinco anos (de 2020 a 2025), com a eliminação do consumo de papel e a redução da burocracia e da locação de estrutura. Segundo o governo, a maior parte dos servidores que atualmente fazem atendimento presencial pode ser remanejada para outras funções, como análise de documentos.

Agência Brasil

Rosana Carvalho

Rosana Carvalho

Assine a nossa newsletter

Clique no botão editar para alterar este texto.