Conecte-se Conosco

Olá, o que procuras?

Flagrantes da Política

O CAOS NO AMAZONAS

Número de casos e mortos subiu muito em Manaus nos últimos dias Foto: Reuters

Senador pede a intervenção federal no Amazonas

O senador Eduardo Braga pediu nesta sexta-feira, 15, intervenção federal na saúde pública do Amazonas. No parecer, o senador afirma que o governador Wilson Lima perdeu o controle da situação.

GOVERNADOR TRANQUILO

Indiferente à questão política, o governador do Amazonas, Wilson Lima, luta com o que pode para tirar o estado do caos por conta da segunda onda da pandemia do Coronavírus.

‘NÃO FALTA DINHEIRO’

O governador disse que o problema para conseguir cilindros de oxigênio não é falta de dinheiro, mas da logística e o transporte do produto. “É perigoso e o transporte mais rápido é por via aérea. Só a Força Aérea Brasileira está fazendo”, disse.

SOLIDARIEDADE

Em meio aos caos e tragédia no Amazonas, devido o alto número de mortos e contaminados e a falta de leitos, nove estados brasileiros ofereceram ajuda ao governo do Amazonas. Goiânia e o Maranhão estão entre os que ofereceram ajuda para receber pacientes em estado grave.

PARA FECHA PORTAS

Por outro lado, o  governador do Pará, Jader barbalho, vizinho do Amazonas, publicou decreto fechando as portas do estado para os amazonenses.

WHITE MARTINS

Em virtude da escalada sem precedentes da pandemia de COVID-19 no estado do Amazonas e da situação de calamidade pública em Manaus, a White Martins tem mobilizado todos os esforços para suprir a demanda exponencial de oxigênio, que já aumentou cinco vezes nos últimos 15 dias, alcançando um volume de 70 mil metros cúbicos por dia. Esse consumo equivale a quase o triplo da capacidade nominal de produção da unidade local da White Martins em Manaus (25 mil m3/dia) e segue crescendo fora de controle e qualquer previsibilidade.

PRODUÇÃO DE OXIGÊNIO

Para se ter uma ideia, durante a primeira onda da pandemia, entre abril e maio de 2020, o consumo alcançou um pico de volume de 30 mil metros cúbicos por dia. Anteriormente à pandemia, esta planta operava com 50% de sua capacidade e isso era suficiente para atender todos os clientes dos segmentos medicinal e industrial que somavam um consumo na ordem de 10 a 15 mil m3 por dia.

PRODUÇÃO DA PLANTA

No cenário atual de crise sem precedentes, a White Martins conseguiu recentemente ampliar até o limite máximo a capacidade de produção da planta de Manaus – de 25 para 28 mil metros cúbicos por dia – e direcionou toda a produção de oxigênio da unidade para o segmento medicinal. A unidade da White Martins em Manaus já havia passado ao longo de 2020 por processos de ampliação que permitiram à empresa aumentar significativamente sua capacidade de produção local.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Manaus:

Facebook

Você pode gostar!

Polícia

Na manhã desta sexta-feira (16/04), a polícia foi acionada com a informação de um corpo ensanguentado jogado em via pública na Comunidade Coliseu, bairro...

Notícias

Robson Carvalho – Sufocada pelas dívidas com contas de águas, energia, aluguel e folha de pagamento dos mais de 40 funcionários, atrasadas, a empresária...

Polícia

Na noite deste domingo (18), um intenso tiroteio que aconteceu entre policiais e traficantes, deixou uma pessoa morta, nas imediações do Sest/Senat, Zona Leste...

Destaque

Por: Secretaria Municipal de Comunicação conteúdo de responsabilidade do anunciante Manaus está entre as localidades que mais avançam na vacinação contra a Covid-19 no...