Conecte-se Conosco

Olá, o que procuras?

Saúde

HUGV recebe instalação de usina de oxigênio por atender pacientes com Covid-19

Unidade hospitalar conta com 60 leitos clínicos, firmados em convênio pelo Governo do Amazonas com a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh)

 Uma usina geradora de oxigênio foi instalada no Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV), na última quarta-feira (20/01). Atualmente, a unidade hospitalar conta com 60 leitos clínicos específicos para pacientes com Covid-19, ação articulada pelo Ministério da Saúde e Governo do Amazonas.

 A usina produz até 30m³ de oxigênio por hora. A instalação da estrutura ocorreu após negociações entre a gestão do hospital, a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) e a White Martins. Segundo a Ebserh, o insumo deve atender a demanda atual do HUGV no atendimento aos pacientes com Covid-19.

 A usina entrou em produção ao final da tarde do mesmo dia, quando os técnicos da White Martins e a equipe de infraestrutura do HUGV finalizaram o período de instalação e teste do equipamento.

Usinas de oxigênio – O Hospital Delphina Aziz recebeu nesta quinta-feira (21/01) a instalação de duas usinas independentes, das sete que foram doadas pelo Ministério da Saúde. Será instalada também uma usina no Hospital e Pronto-Socorro (HPS) João Lúcio e uma no Hospital Universitário Francisca Mendes (HUFM). A estimativa é de que na próxima semana todas estejam em funcionamento.

As duas usinas instaladas no Delphina Aziz vão atender a enfermaria de campanha montada pelo Exército na área externa da unidade. Juntas, as usinas têm capacidade de produzir 26 m³ de oxigênio por hora.

 No HUFM, a usina que será instalada terá capacidade de produção de 17 m³ de oxigênio por hora e será capaz de atender 35 leitos clínicos, ou 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A usina do HPS João Lúcio vai atender cerca de 45 leitos clínicos. Quando todas as sete usinas estiverem instaladas, cerca de 200 leitos clínicos serão atendidos, ou 120 UTIs.

 Doações – Na quarta-feira (20/01), o Amazonas recebeu cinco usinas independentes para a produção de oxigênio líquido, doadas pelo Hospital Sírio-Libanês, de São Paulo. Elas serão encaminhadas para os municípios de Tefé, Eirunepé, Lábrea, Tabatinga e Carauari. Além de uma requisição do MS que será encaminhada para Manacapuru.

 Atendimentos no HUGV – A oferta de leitos no HUGV é fruto de convênio de contratualização firmado no dia 16 de dezembro, em Brasília, pelo Governo do Estado com a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), para ampliação da oferta de consultas ambulatoriais e cirurgias no hospital.

 A expansão fez parte do Plano de Contingência do Governo do Amazonas para reforçar a rede de saúde, tendo em vista o aumento no número de casos e sobrecarga dos hospitais particulares e da rede pública.

O HUGV é uma unidade referência para o atendimento de alta complexidade cardiovascular, cirurgia vascular, nefrologia, neurologia, neurocirurgia e cirurgia oncológica. O hospital também oferece cerca de 70 serviços em especialidades médicas como traumatologia, ortopedia, oftalmologia, pneumologia, hemoterapia, endocrinologia, patologia, urologia, entre outras.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Manaus:

Facebook

criação de sites JOta Conecta

Você pode gostar!

Notícias

MANAUS – O corpo de Bombeiros atende nesse momento uma ocorrência de uma explosão ocorrida agora pouco que demoliu parte de um apartamento no...

Notícias

Manaus (AM) – O Instituto Médico Legal (IML) removeu na manhã desta quarta-feira (24) o corpo de um homem não identificado que morreu quando...

Notícias

Um dos momentos mais emocionantes da fase atual da pandemia em Parintins envolve uma história de amor de muitas décadas. Seu Francisco das Chagas,...

Notícias

O governador Wilson Lima, pretende anunciar a manutenção das medidas do último decreto e autorizando o funcionamento das academias, mas tendo os cuidados necessários...