Conecte-se Conosco

Olá, o que procuras?

Política

Zé Ricardo mostra apoio a ações da CUT e demais entidades sindicais para o enfrentamento à Covid-19

A Central Única dos Trabalhadores (CUT/AM) e demais entidades sindicais enviaram ao Governo do Estado e à Prefeitura de Manaus ações para fortalecer o enfrentamento à Covid-19 em Manaus. Dentre elas, o uso do Fundo de Fomento ao Turismo, Infraestrutura, Serviços e Interiorização do Desenvolvimento do Estado (FTI) da Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), como também do ICMS do diesel para ajudar no combate à doença e garantir a saúde dos trabalhadores. No entanto, o Governo do Estado enviou para Assembleia Legislativa do Estado (Aleam) uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), sugerindo que o valor de R$ 100 milhões do FTI seja usado para combater a pandemia, porém, não se dispôs a conversar com os trabalhadores, conforme solicitado no ofício das entidades.

Objetivando fortalecer a proposta dos trabalhadores, o deputado federal Zé Ricardo (PT/AM) encaminhou ao presidente da Aleam, ao Governo do Estado e à Prefeitura documentos indicando as propostas das entidades sindicais, mas também cobrando o diálogo entre as partes. Para o parlamentar, o momento é de ouvir todos, principalmente, sobre ideias e sugestões que podem contribuir no enfrentamento da Covid-19 e seus impactos. “Nesse momento em que todos buscam ajuda mútua para vencermos essa doença e a crise, considero um grande equívoco o Governo do Estado virar as costas para as entidades que representam os trabalhadores. O mesmo se reflete na Prefeitura. Temos visto ações que só beneficiam uma classe, é chegada a hora de unir todos contra essa pandemia. As ideias apresentadas pela CUT e demais Sindicatos são muito boas. Mas tem que haver transparência, diálogo e a preocupação para que esse recurso cheguei onde tem que chegar”, destacou.

No documento enviado à Aleam e ao Governo do Estado, as entidades sugerem que as indústrias de Manaus liberem parte do percentual destinado ao FTI e P&D (Pesquisa de Desenvolvimento), para ajudar nas pesquisas locais das áreas de medicina e de produção rural. E que a outra parte seja utilizada como auxílio financeiro para ajudar na compra de alimentação e medicamentos dos trabalhadores que sofreram sequelas da Covid-19, ou perderam seus entes queridos. Como ainda, utilizado para uma ajuda mensal aos trabalhadores demitidos desde março/2020, quando iniciou a pandemia do novo Coronavírus. Pela proposta das entidades, esse auxílio deve permanecer até que esses trabalhadores sejam todos imunizados contra a doença.

“Acredito que a ideia das entidades sindicais é muito positiva. A pandemia atingiu, sobretudo, as empresas do Polo Industrial de Manaus e, consequentemente, os trabalhadores. Portanto, existem milhares de trabalhadores e trabalhadoras desempregadas e que estão doentes ou têm familiares acometidos pela Covid-19, precisando de apoio financeiro para vencer a doença. Por isso, eu também apoio e defendo essa proposta”, disse Zé Ricardo.

As entidades sindicais ainda sugerem que as indústrias comprem vacinas contra o Covid-19 em quantidade suficiente para vacinar seus trabalhadores e dependentes, ficando a empresa responsável por essa vacinação em suas dependências. E que as empresas também comprem a mesma quantidade de vacinas, para doar ao Governo do Estado. Além disso, a CUT/AM, Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas e demais sindicatos pedem uma reunião urgente com o Comitê Gestor da Pandemia Covid-19, para discutir a respeito do futuro funcionamento das empresas do Distrito Industrial e Naval, que estão cumprindo os Decretos, e o que acarretará para as empresas que estão descumprindo.

Transporte Seguro


Outra ideia importante para combater a contaminação da Covid-19 em Manaus, sugerida pela CUT/AM e demais entidades sindicais, é a de que ônibus coletivos da capital circulem apenas com a capacidade máxima de passageiros sentados e usando máscara facial de maneira correta (cobrindo nariz e boca) e que todas as empresas liberem sua frota total, autorizando a saída de um ônibus por linha a cada 10 minutos. O deputado Zé Ricardo defende essa proposta, por isso encaminhou ofícios à Prefeitura de Manaus, ao Governo do Estado e à Câmara Municipal de Manaus, solicitando que a proposta seja efetivada.

Para garantir a lotação mínima nos ônibus coletivos, o deputado e as entidades sindicais encaminharam também documento a esses mesmos órgãos públicos solicitando a redução do ICMS sobre o combustível e que seja discutido uma contrapartida com um valor de compensação financeira no diesel para as empresas.

Assessoria de Comunicação do deputado Zé Ricardo (PT/AM)
Cristiane Silveira
(92) 99352-6586
[email protected]

Jane Coelho Azevedo
(92) 98821-2885
[email protected]

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Você pode gostar!

Notícias

O vulcão Cumbre Vieja, localizado na Ilha de La Palma, nas Canárias, comunidade autônoma da Espanha, teve seu nível de alerta elevado de verde...

Notícias

MANAUS – Relação extraconjugal e o desvio de R$ 200 mil são os motivos apontados pela Polícia como motivação para a execução do militar...

Notícias

Trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em dezembro podem sacar, a partir de hoje (20),...

Notícias

As considerações duras do ministro Falcão, ao final do julgamento que começou de manhã e só acabou no final da tarde desta segunda-feira,  20,...