Conecte-se Conosco

Olá, o que procuras?

Flagrantes da Política

VIOLÊNCIA NO AMAZONAS os homicídios, os arrastões e as facções é o retrato de um governo que perdeu o controle de tudo

A morte de dois jogadores semana passada em Manaus, segundo suspeitas da própria polícia, a mando de um suposto traficante de drogas, simplesmente pelo fato dos dois jogadores, terem sido responsáveis pela vitória contra o time adversário, pertencente a um traficante, mostra o grau de violência imposta na capital amazonense pelas facções criminosas que afrontam as forças do estado.

O goleiro Marco Antônio Cardoso Reis, 20 e o meia-atacante Naiandro de Souza Guimarães, 21, foram executados a tiros, na noite da última sexta-feira, dia 12, após partida na qual foram os principais responsáveis pela vitória em um jogo de futebol em um campo no bairro Terra Nova, zona Leste da cidade.

No meio de tamanha violência, está a população, à mercê de regras que não são do estado de direito, mas do crime organizado.

DELIMITE DE TERRITÓRIOS
É fácil observar o avanço do poder do crime organizado em Manaus e também no interior do Amazonas. Ao menos duas facções criminosas travam violenta ‘guerra’ pelo controle do tráfico de drogas e delimitam territórios sob fogo cerrado e execuções sumárias de supostos traficantes rivais.

De Norte a Sul e Leste a Oeste, siglas do Comando Vermelho (VC) e do PCC se espalham em muros e esquinas de ruas, sem que as autoridades sequer apaguem ou mostrem ações de combate ao avanço e controle desses grupos criminosos.

MEDO E SILÊNCIO
A imposição e ameaças das facções, leva medo e impõe a ‘lei do silêncio’ entre as comunidades. Fortemente armados, como mostram vídeos divulgados nas redes sociais por integrantes de ambas facções, esses grupos criminosos impedem a reação dos moradores e inibem até a ação policial em alguns casos.

Bairros inteiros são totalmente dominados pelas facções que em troca do silêncio dos moradores, proporcionam uma espécie de ‘segurança’ no local.

EXEMPLO DE CONTROLE E FORÇA
Este final de semana, logo após a morte de uma criança de oito anos no bairro Tancredo Neves, zona Leste, o ‘tribunal do crime’ teria se mobilizado e determinado a punição ao suposto criminoso, Andrew Pipoca, autor do tiro que vitimou a estudante Lohanny Remígio Nascimento, assassinada domingo, 14, na rua Joaquim Páscoa, no Tancredo Neves.
“Pipoca” apareceu morto no dia seguinte, com o corpo crivado de balas de pistola e com um bilhete onde está escrito: ‘morri porque matei uma criança’.

Na verdade, a ‘justiça’ dos criminosos agiu mais rápido do que todos os esforços das autoridades para investigar e prender o autor do crime.

O caso de ‘sentença’ por parte do crime organizado não é o primeiro do tipo no Amazonas.

SEM PLANO DE SEGURANÇA
Ao assumir o governo em 2019, Wilson Lima recebeu do ex-governador Amazonino Mendes, o plano de segurança comprado a peso de ouro da empresa do ex-prefeito de Nova York, Rudolph William Louis Giulian, no valor de R$ 5 milhões.

Na época, uma equipe com representantes da empresa americana Giuliani Security & Safety (GSS), contratada para prestar consultoria à segurança do Amazonas, veio à Manaus e após várias reuniões com o setor de segurança, acertou a implementação do programa denominado GuardiAM 24 Horas.

Segundo diagnóstico da empresa de Giulian, o grande problema do estado era o narcotráfico e a solução apontada era o reforço de ações e operações nas fronteiras do estado, com a colômbia, Venezuela e Peru.

Há 18 meses e meio para encerrar a administração até aqui, o governador Wilson Lima não consegue dar uma única solução para amenizar os índices de violência, os crimes cada vez mais atemorizam a população e as facções criminosas avançam em escala assustadora.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Você pode gostar!

Polícia

Macapá- Uma criança identificada como Ana Júlia Pantoja, de 5 anos, morreu no fim da tarde de quarta-feira (15, após levar um tiro na...

Flagrantes da Política

Arthur Neto (PSDB), com 3,5; Coronel Menezes, com 2,1, Omar Aziz com 2,1 e Chico Preto com 0,7 são os nomes mais citados na...

Polícia

Manaus/AM – Julio Cezar Lunier Ferreira, Ducineide dos Santos Lopes e Ana Paula Costa de Oliveira, foram mortos a tiros no fim da tarde...

Notícias

Manaus/AM – Uma banda de pagode estava no palco e fazia uma transmissão ao vivo do show no momento em que o dono do...