Conecte-se Conosco

Olá, o que procuras?

Notícias

Prefeitura conclui 85% das obras do primeiro reservatório de amortecimento de águas Pluviais de Manaus

O primeiro Reservatório de Amortecimento de Águas Pluviais da capital amazonense com a capacidade para reter aproximadamente 30 mil metros cúbicos de água, está com 85% da obra concluída, instalado no bairro Jorge Teixeira 3, zona Leste. O equipamento faz parte do conjunto de obras de Macrodrenagem da gestão David Almeida ao longo do igarapé do Mindu e está sendo executada pela Unidade Executora do Programa de Infraestrutura Urbana e Ambiental de Manaus (UEP/ Seminf)

O equipamento chamado de reservatório para controle de cheias terá a capacidade para reter parte do escoamento superficial gerado durante a chuva para depois fazer sua devolução de forma lenta e gradual aos leitos dos córregos e rios, atenuando as cheias. É uma estrutura utilizada para acumular, de forma temporária, as águas pluviais e tem a função de amortecer as vazões de cheias e reduzir os riscos de inundações.

De acordo com a diretora da UEP/Seminf, Myrian Koifman, o projeto surgiu após as alegações ocorridas em 2007, onde centenas de famílias das comunidades próxima foram prejudicadas com a inundação.  “Nós já temos 85% da obra concluída, o reservatório tem uma área de quase 50 mil metros quadrados e terá capacidade de reter 30 mil metros cúbicos de água, o que irá reduzir as alagações como a que tivemos em 2007, onde centenas de famílias da comunidade foram cruelmente prejudicadas com as fortes chuvas e as constantes alagações”, ressaltou Koifman.

Projeto

O Projeto de Recuperação Ambiental, Requalificação Social e Urbanística do Igarapé do Mindu foi assinado, ainda em 2007, mas a obra só teve andamento em 2010 a partir de investimentos de R$ 200 milhões em desapropriações. O manejo das águas urbanas contempla ações para instalar e implantar soluções ambientais corretas na área da bacia do Igarapé do Mindu, interrompendo um ciclo de vários anos de ocupação irregular em áreas de preservação permanente.

Obra

O projeto já conta com a desapropriação de residências que estão no traçado da obra, onde mais de mil famílias já foram indenizadas.   Como resultados das ações, a coordenação da UEP apresentou 11 metas concluídas, dentre elas: a elaboração de plano de águas pluviais e proteção de margens de curso; Corredor Ecológico, destacando a Construção de duas áreas de lazer, uma no Jardim Primavera e outra na Colina do Aleixo.

— — —

Texto – Divulgação / Seminf

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Advertisement

Você pode gostar!

Manacapuru

O corpo de uma mulher que não teve a identidade revelada, foi encontrado com marcas de tortura na tarde deste domingo (17), no bairro...

Polícia

Uma mulher suspeita de cometer assaltos na cidade de Manaus, foi pega pela população na zona Sul da cidade, quando se tentava praticar mais...

Notícias

Manaus/AM- Brena Rayssa Pinheiro de Macedo, 28, foi vítima de um homem que ainda não foi identificado, na noite deste domingo (17), no bairro...

ESPECIAL PUBLICITÁRIO

Por: Secretaria Municipal de Comunicação conteúdo de responsabilidade do anunciante Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que em todo o...