Conecte-se Conosco

Olá, o que procuras?

Lúcio Carril

A CIDADE

Caminho sóbrio tombando entre postes sem iluminação.

Piso no asfalto molhado e buracos famintos permanecem cheios de água.

O vigia dorme. A criança agoniza sobre o papelão e sob jornais se protege da chuva que cai.

O apito toca silencioso nos ouvidos dos operários que dormem nos ônibus sonhando com bife a cavalo, batatas fritas e a sobremesa.

A cidade começa a arder sob nuvens carregadas.

Não amanhece; a lua cheia não é de sangue, mas o sangue corre agitado com os passos cansados da mulher que vai à padaria.

O menino caminha para escola e ouve, solitário, seu lamento pela falta de merenda escolar; mais um dia de fome, pensa.

O prefeito dorme na sua cobertura luxuosa e seu ronco é um discurso de barriga cheia.

O buraco do asfalto já saciou sua sede e aguarda faminto a primeira roda a ser consumida.

O lixo nas calçadas deixa escorrer o chorume que circula nas veias do corrupto.

Amanheceu. A noite não esconde mais a tristeza na escuridão.

Lúcio Carril
Sociólogo

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Você pode gostar!

Notícias

Uma mulher que ainda não foi identificada tirou a vida da própria irmã, na região metropolitana de Manaus, município do Careiro da Várzea, distante...

Polícia

Macapá- Uma criança identificada como Ana Júlia Pantoja, de 5 anos, morreu no fim da tarde de quarta-feira (15, após levar um tiro na...

Flagrantes da Política

Arthur Neto (PSDB), com 3,5; Coronel Menezes, com 2,1, Omar Aziz com 2,1 e Chico Preto com 0,7 são os nomes mais citados na...

Polícia

Juliana Alves de 15 anos, foi morta a tiros na frente da mãe no bairro Cidade de Deus, Zona Norte de Manaus. O crime...