Conecte-se Conosco

Olá, o que procuras?

Cultura

Projeto ‘Nosso Centro’ pretende resgatar prédio histórico em parceria com o TCE

A arquitetura pode ser cheia de afetividade, intimista, humana e rica em detalhes históricos. Com esse olhar, a Prefeitura de Manaus se debruça nas ações iniciais e de conceitos de projetos para o “Nosso Centro”, lançado pelo prefeito David Almeida, na segunda quinzena de junho, dentro do programa de crescimento econômico e social “Mais Manaus”, que prevê investimentos da ordem de R$ 1,2 bilhão nos próximos anos.

E esse mesmo olhar foi compartilhado pelo presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM), conselheiro Mario de Mello, e com a equipe técnica da prefeitura, durante tratativas sobre uma área especial do centro histórico.

Trata-se de onde funcionou a primeira sede da corte de contas do Estado, um prédio histórico localizado na região do conhecido complexo do Boothline. “Ainda é um plano embrionário, mas estamos muito entusiasmados. Com certeza o tribunal gostaria de fazer a gestão desse prédio emblemático. Estamos alinhando para dar continuidade a essa obra, que será muito importante para a história da corte e a história do Amazonas”, disse o presidente do TCE-AM.

Tratativas

Além dos estudos avançados, as tratativas entre os entes envolvidos seguem para a conversão de ideias e propostas. “O presidente Mario de Mello se manifestou pela possibilidade de resgatar esse momento histórico da corte, e em conversas com os proprietários da área e empreendedores, os caminhos são promissores no sentido de resgatar o espaço e sua importância patrimonial, cultural e arquitetônica, agregando ainda mais valor às ações do ‘Nosso Centro’”, observou o diretor-presidente do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), engenheiro Carlos Valente.

No grupo de estudo e desenvolvimento também estão o Instituto Nacional de Patrimônio Histórico (Iphan-AM), a Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) e a Secretaria Municipal de Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi).

“Buscamos alinhar os pleitos e sua conciliação para os interesses da cidade, dos proprietários e do TCE. Os empreendedores já se manifestaram positivamente e o próximo passo é iniciar os projetos para essa parte histórica de Manaus. A ideia comum é devolver uma grande parte daquilo que um dia foi belo, bonito, pujante e importante, agora com uma nova dinâmica, com resgate das atividades econômicas, artísticas, culturais e de lazer”, completou Valente.

No início do mês, diretores do Implurb, do TCE-AM e da Manauscult estiveram na região, onde ainda é possível identificar resquícios da galeria dos juízes e da fachada do prédio onde teve início a história da corte de contas do Amazonas. A visita foi acompanhada pelo chefe do Departamento de Pesquisa e Memória do TCE-AM, Joselito Lindoso, pelo diretor-presidente da Manauscult, Alonso Oliveira, e pelo subsecretário de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel), Platiny Soares.

Pesquisa e turismo

Além do resgate da historicidade e do turismo no Centro Histórico de Manaus, onde teve início a memória do TCE, a corte apresentou como ideia para o projeto de revitalização, a reativação do funcionamento do prédio para trabalhos da instituição.

Fora as grandes reformas estruturais para tornar o bem visualmente turístico, o tribunal estuda tornar ali uma base de estudos, contribuindo com pesquisas direcionadas às atividades exercidas.

Segundo Carlos Valente, a primeira sede operacional do TCE, na sua plenitude, ocupou uma área no complexo, num hiato de tempo de 70 anos. O diretor do Implurb acrescentou que os trabalhos vão servir para mostrar à sociedade fatos da história e como o TCE se posiciona em relação ao século XXI.

Nosso Centro

É no Centro, no coração urbano da cidade, que se concentram os trabalhos da Comissão Técnica para Implementação e Revitalização do Centro Histórico de Manaus, criada por meio do decreto n° 5.034/ 2021, sancionado pelo prefeito David Almeida.

“A comissão reúne diversos atores em uma operação complexa, mas exequível. E, os espaços já revitalizados, é necessário ocupar de forma criativa e sustentável. As forças unificadas visam buscar soluções para a melhoria da mobilidade, cultura, da habitação, da qualidade de vida, não só a curto e médio prazos, como a longo prazo também. A comissão está debruçada sobre os três grandes pilares: Mais Vida, Mais Negócios e Mais História”, afirmou Carlos Valente.


Texto– Claudia do Valle / Implurb
Fotos– Oliveira Júnior / Manauscult

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Advertisement

Você pode gostar!

ESPECIAL PUBLICITÁRIO

Por: Secretaria Municipal de Comunicação conteúdo de responsabilidade do anunciante Manaus vive um novo momento. A cidade está mais bonita e vem se organizando...

Destaque

Franzina, divertida, mas estratégica. As características da skatista Rayssa Leal, de apenas 13 anos, valeu ao Brasil, mais uma medalha nas Olímpiadas de Tóquio,...

Cultura

Gravada por grandes nomes como Arlindo Júnior e Uendel Pinheiro, a música “O Amor está no Ar” ganha sua versão eletrônica Sucesso do Festival...

ESPECIAL PUBLICITÁRIO

Por: Secretaria Municipal de Comunicação conteúdo de responsabilidade do anunciante Manaus dará um salto para o futuro a partir das entregas e intervenções planejadas...