Conecte-se Conosco

Olá, o que procuras?

Notícias

Destaques nacionais na Olimpíada de Astronomia, estudantes da rede estadual recebem medalhas do ministro Marcos Pontes

Ministro esteve em Manaus nesta quarta-feira (29/09).

Setenta estudantes de 23 escolas estaduais foram homenageados, nesta quarta-feira (29/09), por se destacarem nacionalmente na Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA). Os alunos receberam das mãos do ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, astronauta Marcos Pontes, e da secretária de Estado de Educação e Desporto, Kuka Chaves, as premiações.

Das 70 medalhas entregues, 61 foram de ouro, três de prata e seis de bronze. Além das medalhas, o MCTI fez a entrega de kits brinde para os estudantes.

Durante seu discurso, o ministro Marcos Pontes elogiou a Região Amazônica e reforçou a importância do incentivo da ciência e da tecnologia aos estudantes da rede estadual. “Essa é uma das regiões das mais especiais do planeta. Tem que se aproveitar as possibilidades de desenvolvimento econômico, social e sustentável. E tudo isso vai ser desenvolvido através da ciência, tecnologia e inovação”, afirmou Marcos Pontes.

A secretária de Educação, Kuka Chaves, parabenizou os coordenadores, gestores e professores pelo trabalho desenvolvido nas escolas estaduais. “É um dia muito feliz, e não é só hoje. Estamos colhendo frutos do trabalho de uma equipe de coordenadores, secretários e professores que acreditam na Educação e vibram a cada conquista dos nossos estudantes”, reforçou Kuka Chaves.

Para o professor Antônio Martins, da Escola Estadual Osmar Pedrosa, o reconhecimento da conquista é muito importante para os estudantes. “Eles [os alunos] ficaram muito motivados com a vinda do ministro Marcos Pontes e a entrega das medalhas e dos certificados. É um momento especial e significativo pelo apoio do Governo do Estado e da Secretaria de Educação, na pessoa da secretária Kuka Chaves, que visitou o nosso laboratório e apoiou o projeto desde o início. Estamos muito felizes e acreditamos que isso dará muitos frutos adiante”, destacou Antônio.

A unidade foi a única instituição pública da Região Norte a se classificar para a segunda fase da Olimpíada Brasileira de Satélites. Na solenidade desta quarta-feira, 15 alunos da escola receberam medalhas, sendo seis delas de ouro, três de prata e seis de bronze.

Medalhistas – Estudante da Escola Estadual Helena Araújo, o jovem Samuel Isaac, de 10 anos, conta que ficou surpreso com a medalha na OBA. “Foi muito surpreendente, porque fui o único aluno [da minha sala] a ganhar medalha. Fico muito feliz, mas quero motivar meus amigos a conquistar medalhas também”, disse Samuel. Ao todo, nove estudantes da unidade receberam medalhas, todas de ouro.

Já o aluno Marcos Emanuel, 11, do Centro Educacional de Tempo Integral (Ceti) Garcitylzo do Lago e Silva, revela que estava esperando pela medalha, também de ouro, há pelo menos um mês. Ele foi o único estudante medalhista da instituição. “Ficava muito ansioso, e agora estou mais ansioso ainda. Gostaria de aproveitar e convidar os meus colegas a participarem da próxima edição da OBA”, ressaltou Marcos.

Ciência na escola – O titular da Coordenadoria Distrital de Educação 6 (CDE 6), David Martins, acredita que o resultado expressivo obtido pela rede estadual na OBA quebrará o estigma de que a Região Norte é “atrasada”. “Esse feito veio para mostrar que o pensamento de que somos ‘atrasados’ está equivocado. A Ciência está dentro da escola, ela está sendo desenvolvida em nossas escolas, e através dos nossos alunos daremos grandes passos rumo à inovação na tecnologia”, frisou.

Oficinas – Além de receberem as medalhas, os estudantes da rede estadual também ministraram algumas atividades na área externa da Suframa. Entre elas, havia oficinas de foguetes, caça asteroides, pipa e de Libras.
Escolas – Para receber a medalha, foram selecionados estudantes participantes da OBA que estudam nas seguintes escolas: Osmar Pedrosa, Plácido Serrano, Cônego Azevedo, Antenor Sarmento Pessoa, Helena Araújo, Barão do Rio Branco, Balbina Mestrinho, Getúlio Vargas, Padre Agostinho Martin, Ernesto de Mello Baptista, Professor Djalma da Cunha Batista, Colégio Militar da Polícia Militar 1, Santana, Milburges Bezerra de Araújo, Amélia do Espírito Santo, Altair Severiano Nunes, Tenente Coronel Cândido José Mariano, Olga Falcone, Roderick de Castello Branco, Marcantonio Vilaça II, Garcitylzo do Lago e Silva, Professor Waldock Fricke de Lyra e Professora Eliana de Freitas Morais.

Sobre a OBA – A Olimpíada Brasileira de Astronomia – a OBA – é coordenada por uma comissão formada por membros da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) e da Agência Espacial Brasileira (AEB) e conta com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), da Universidade Paulista (Unip), da Visiona e da Avibras.

FOTOS: Drance Jesuz/Seduc-AM

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Advertisement

Você pode gostar!

Notícias

A Polícia Civil informou nesta quarta-feira (1°) que apura uma suspeita de estupro dentro de um camarote do rodeio de Jaguariúna (SP). A vítima,...

ESPECIAL PUBLICITÁRIO

Por: Secretaria Municipal de Comunicação conteúdo de responsabilidade do anunciante O Em todo o mundo, 79,3 milhões de pessoas foram infectadas com o HIV...

Brasil

Avô da criança relata que mulher de 25 anos vinha tendo surtos psicóticos; criança foi encontrada no mar.

Notícias

A Distribuidora Atem participou de duas ações ambientais, que recolheram lixo despejado na praia Dourada e na orla em torno da base de operações...