Conecte-se Conosco

Olá, o que procuras?

Mundo

Vídeo: policiais dos EUA retiram homem negro paraplégico de carro pelos cabelos

O homem de 36 anos estava dentro de um veículo e se recusou a sair por causa da sua condição de paraplegia.

Vídeos que circulam pelas internet mostram um homem negro de 36 anos sendo humilhado durante uma abordagem policial no estado de Ohio, no centro-oeste dos Estados Unidos. Os oficiais da polícia de Dayton queriam que Clifford Owensby saísse do carro. Mesmo o homem afirmando diversas vezes que era paraplégico, os agentes o arrastaram pelos cabelos para fora do automóvel.

A câmera do uniforme de um dos policiais registrou a abordagem, que aconteceu no dia 30 de setembro. Veja o vídeo:

Em determinado momento, a gravação mostra Clifford ligando para que um amigo fosse ajudá-lo. “Ei, irmão, você pode vir até a rua [fala o nome da rua]. A polícia quer eu saia do carro, mesmo eu dizendo que sou paraplégico. Eu não posso sair do carro”, diz o homem ao telefone, na frente dos policiais. Clifford ainda pede que o amigo leve câmeras para registrar a ação.

O policial continua pedindo para que Owensby saia do carro, porque se ele não cooperasse, o próprio agente o removeria do carro. O rapaz segue repetindo que não poderia sair do carro por conta de sua condição.

Os agentes o agarram pelo braço e pelos cabelos e o puxam para fora do automóvel. O homem grita por ajuda: “Alguém, por favor, me ajude, sou paraplégico”, enquanto os oficias repreendem: “Pare, pare!”. Por fim, eles imobilizam, algemam e prendem o homem.

Os oficiais desconfiavam que Owensby estaria traficando drogas porque seu carro teria saído de uma casa onde haviam pessoas suspeitas.

Os agentes encontraram uma sacola com US$ 22.450 em dinheiro no assoalho da frente do carro. O cachorro teria sentido o cheiro da sacola. A polícia afirma que isso indica que “o dinheiro esteve perto de drogas ilegais”.
O departamento de polícia de Dayton emitiu um comunicado. Segundo o órgão, os oficias agiram de acordo com o treinamento que receberam. “Os policiais seguiram a lei, seu treinamento e as políticas e procedimentos departamentais. Às vezes, a prisão de indivíduos inconformados não é bonita, mas é parte necessária da aplicação da lei para manter a segurança pública, que é uma das ideologias fundamentais de nossa sociedade”, afirmou Jerome Dix, chefe de polícia do estado.

“Puxar este homem para fora do carro, pelos cabelos — um paraplégico — é totalmente inaceitável, desumano e coloca uma luz negativa em nossa grande cidade de Dayton, Ohio”, disse Derrick Foward, da Associação Nacional para o Avanço de Pessoas de Cor, ao jornal The Washington Post. Já a prefeita de Dayton, Nan Whaley, descreveu a filmagem como “muito preocupante”.

“Não importa onde você mora ou sua aparência, todos merecem ser tratados com dignidade e respeito ao lidar com a Polícia de Dayton”, disse ela. “Dayton continua comprometido com nosso processo de reforma policial liderado pela comunidade e com o fornecimento de transparência em situações como essa”.

“Eles me arrastaram do carro como um cachorro, um lixo. Foi humilhação total”, disse Clifford Owensby  em entrevista à imprensa. Clifford foi acusado de contravenção por não acatar as ordem dos policiais, mas não foi alvo de nenhuma acusação sobre drogas. A abordagem dos dois agentes está sendo investigada pela polícia.

Fonte: Metrópoles

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Advertisement

Você pode gostar!

Manacapuru

O corpo de uma mulher que não teve a identidade revelada, foi encontrado com marcas de tortura na tarde deste domingo (17), no bairro...

Celebridades

Isabela Brito Guerra foi acusada de se aproveitar da amizade que tinha com o casal para aplicar golpe.

Polícia

Uma mulher suspeita de cometer assaltos na cidade de Manaus, foi pega pela população na zona Sul da cidade, quando se tentava praticar mais...

Esporte

O treinamento comandado pelo técnico Tite durou cerca de uma hora e meia, com trabalhos físicos e táticos.