Conecte-se Conosco

Olá, o que procuras?

Notícias

Wilson Lima destaca participação do Amazonas na COP26, durante inauguração de Centro de Monitoramento Ambiental

Governo do Amazonas aderiu à campanha “Race to Zero”, no âmbito da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima.

O governador Wilson Lima destacou, nesta segunda-feira (22/11), durante a inauguração do Centro de Monitoramento Ambiental e Áreas Protegidas do Amazonas, a participação do Estado na 26ª Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas de 2021, realizada em Glasgow, na Escócia. Para ele, a COP26 foi uma oportunidade para fortalecer parcerias.

Os representantes do Estado participaram de uma série de agendas para apresentar projetos e compromissos assumidos pelo Governo do Amazonas. Na conferência, houve o fortalecimento da parceria do Governo do Amazonas com o Governo Federal.

O Estado tem firmado novas colaborações para estender o alcance do Projeto Paisagens Sustentáveis da Amazônia (Amazon Sustainable Landscapes/ASL), que atuará na estruturação da governança nos Sítios Ramsar do rio Negro e do rio Juruá, no Amazonas.

O Ministério das Relações Exteriores aprovou as negociações diretas entre Alemanha e Amazonas, para projetos de estruturação de cadeias produtivas sustentáveis e bioeconomia no estado. O empréstimo é de €$ 50 milhões e doação de €$ 4,5 milhões.

O Estado do Amazonas foi oficialmente habilitado para acesso e captação de pagamentos por resultados de redução de emissões provenientes do desmatamento pela Comissão Nacional para REDD+ (Conaredd).

Durante a COP26, o Governo do Amazonas aderiu à campanha “Race to Zero”, no âmbito da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (CQNUMC/UNFCCC), que tem como meta zerar as emissões líquidas de gases de efeito estufa até 2050 (Decreto No 44.716/2021).

Compromissos assumidos para atingimento da meta voluntária de neutralização de emissões até 2030 são:

Elevar a meta de redução do desmatamento para 7,5% por ano, no âmbito do Plano Estadual de Prevenção e Combate ao Desmatamento e Queimadas do Amazonas (PPCDQ-AM).

Reduzir, também, 30% as emissões de queimadas florestais resultantes do desmatamento.

Implementar 450 mil hectares de sistemas intensivos de Interação Lavoura Pecuária Floresta (ILPF), em áreas de pastagens, na ordem de 50 mil hectares por ano.

Expandir a meta de regularização ambiental do PPCDQ-AM, para além dos municípios prioritários, incluindo todos os municípios do Amazonas, promovendo um aumento de 50% da conservação de florestas em regeneração no Estado.

Fomentar o Manejo Florestal Sustentável (MFS), ampliando a área de floresta nativa manejada em 1 milhão de hectares.

FOTOS: Herick Pereira/Secom

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Advertisement

Você pode gostar!

ESPECIAL PUBLICITÁRIO

Por: Secretaria Municipal de Comunicação conteúdo de responsabilidade do anunciante O Em todo o mundo, 79,3 milhões de pessoas foram infectadas com o HIV...

Notícias

A Polícia Civil informou nesta quarta-feira (1°) que apura uma suspeita de estupro dentro de um camarote do rodeio de Jaguariúna (SP). A vítima,...

Notícias

No domingo (5), um vídeo viralizou nas redes sociais onde duas ajudantes do papai Noel e uma outra mulher envolvem em uma briga. Mesmo...

Polícia

Neste domingo (5), um homem identificado como Gênesis Nascimento da Costa, 40 anos, foi executado a tiros em um posto de combustível localizado na...