Conecte-se Conosco

Olá, o que procuras?

Notícias

Prefeitura de Manaus reforça prevenção em bairros vulneráveis às doenças transmitidas pelo Aedes aegypti

O bairro Tarumã, na zona Oeste, um dos 14 bairros de Manaus considerados, atualmente, em situação de alta vulnerabilidade às doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, recebeu da Prefeitura de Manaus, nesta terça-feira, 14/12, um reforço nas ações de combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.

Parte da programação da Semana de Combate ao Aedes aegypti, executada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), incluiu mobilização da comunidade e atividade educativa para a adesão ao “Checklist 10 Minutos de Combate ao Aedes”, estratégia em que cada pessoa é orientada a colaborar para interromper a proliferação do mosquito dentro do próprio imóvel, utilizando apenas 10 minutos do tempo, uma vez por semana, para limpar ou eliminar possíveis criadouros do Aedes aegypti dentro dos imóveis.

No bairro Tarumã, o chefe do Núcleo de Controle da Dengue da Semsa, Alciles Comape, explicou que o foco da programação são as áreas que foram mapeadas no diagnóstico de infestação do Aedes aegypti, apresentando alta no registro de casos das doenças e maiores índices de larvas do mosquito.

“O número de casos de dengue apresentou este ano um aumento de 150% nas notificações, em comparação com o ano passado. Mas já houve uma redução dos casos no segundo semestre. Em junho, o diagnóstico de infestação do Aedes apontou 25 bairros em alta vulnerabilidade e em novembro o número reduziu para 14 bairros. Agora é intensificar as ações e manter o controle da transmissão das doenças, com visitas em domicílio para sensibilizar os moradores sobre a importância do cuidado com os ambientes, evitando os depósitos de água que podem virar criadouros do mosquito”, informou Alciles Comape.

Segundo o chefe do setor de Controle de Endemias do Distrito de Saúde (Disa) Oeste, Rubens Santos Souza, as ações têm apresentado resultado positivo na redução da infestação do mosquito Aedes aegypti.

Na zona Oeste, destacou Rubens Souza, o resultado do diagnóstico de infestação realizado no mês de junho apontava 10 bairros em alta infestação do Aedes, número que foi reduzido para cinco bairros no mês de novembro.

“O Disa Oeste trabalhou com as informações obtidas no diagnóstico em junho e atuou intensamente nos bairros que apresentavam alta vulnerabilidade em junho, com atividades de educação em saúde, parceira com o Programa Saúde na Escola, com comerciantes dos bairros e com as associações de moradores. Com isso, houve redução no índice de infestação. O Bairro da Paz, por exemplo, apresentou uma redução de 78% no diagnóstico realizado em novembro”, informou Ruben Souza.

Atualmente, além do Tarumã, a zona Oeste tem mais quatro bairros em alta vulnerabilidade: Santo Agostinho, Nova Esperança, Alvorada e São Jorge.

“No mês de junho, o Disa Oeste registrava 10 bairros nessa situação e por isso foi implementada uma estratégia com maior integração das equipes das unidades de saúde das áreas mais vulneráveis, justamente para ter uma ação mais impactante e com resultados mais rápidos, incluindo ainda a parceria com a Secretaria Municipal de Limpeza Urbana. Também houve a ampliação de oito para 15 visitas domiciliares diárias realizadas por cada Agente Comunitário de Saúde. Com o resultado do novo diagnóstico, a intenção é reforçar o trabalho para continuar buscando a redução no índice de infestação nos bairros mais vulneráveis”, destacou a diretora do Disa Oeste, Maria do Socorro Soares.

Para Ronaldo Alves Oliveira, líder comunitário do Parque São Pedro, no bairro Tarumã, tem sido preocupante do número de registro de casos de dengue no bairro.

“O Tarumã tem 58 comunidades, representando 95 mil famílias, e acredito que essa ação só vai somar e ajudar no combate ao mosquito no bairro. Espero que continue essa campanha em todas as comunidades”, declarou Ronaldo Oliveira.

A programação da Semana de Combate ao Aedes aegypti terá continuidade na quarta-feira, 15/12, com ações nos bairros Jorge Teixeira (zona Leste) e Cidade de Deus (zona Norte). Na quinta-feira, 16/12, a ação vai ocorrer no bairro Japiim (zona Sul), encerrando na sexta-feira, 17/12, com uma carreata que vai percorrer as zonas Leste, Norte, Sul e Oeste, organizada em parceria com a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP/AM).

Casos

Entre janeiro e novembro de 2021, o município de Manaus registrou 3.808 casos confirmados de dengue, sendo que 3.053 foram registrados no primeiro semestre do ano. Também houve o registro, neste ano, de 58 casos confirmados de zika e 49 de chikungunya.

Fotos- Divulgação / Semsa

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Advertisement

Você pode gostar!

Notícias

Alinhada ao governo federal, a Federação dos Pescadores, representante legal e legítima da categoria, anunciou na manhã desta segunda-feira, 17, crédito aos pescadores de...

Notícias

O prefeito David Almeida anunciou a contratação de 500 profissionais de saúde para ajudar e tentar controlar o avanço do Covid-19 em Manaus e...

Brasil

Acidente aconteceu nesta quinta-feira, 13, e também atingiu um depósito; segundo a Defesa Civil, a recomendação é que os moradores não passem pela região.

Política

Randolfe Rodrigues sugeriu abertura de novas investigações ao Senado; nas rede sociais, parlamentar afirmou que Augusto Aras estaria entre os convocados.

Publicidade