Conecte-se Conosco

Olá, o que procuras?

Destaque

INSEGURANÇA TOTAL | População desesperada pede intervenção do governo federal na segurança pública do Amazonas

A morte do funcionário da empresa Águas de Manaus, no último dia 17, em pleno trabalho, mostra a real situação da insegurança no Amazonas. O governo parece ter perdido o controle da situação e as forças de segurança, com efetivo defasado, se desdobra para conter a extrema onda de violência que atinge trabalhadores, estudantes, donas de casa e até integrantes das forças de segurança do estado.
A violência está em todos os cantos da cidade, nos municípios, a toda hora e não há mais lugar seguro em Manaus.


Pontos de ônibus, dentro dos transportes coletivos, em aplicativos, carros particulares, lojas, shoppings, parque de diversões, condomínios e praças agora são lugares comuns para a ação de assaltantes.
Violência só comparada as grandes capitais como Rio de Janeiro e São Paulo, comerciantes ouvidos pela reportagem já acreditam que só uma intervenção federal na segurança pública poderia amenizar a violência no Amazonas.
“Não suportamos mais tanta violência. Não podemos trabalhar sossegados. Vivemos com medo de abrir o comércio e acabarmos mortos no final do expediente. Já pensei em fechar tudo e sair de Manaus. A situação está incontrolável”, dispara um comerciante da zona Leste da capital, uma das mais violentas.
Outro na zona Sul, diz que somente uma intervenção federal poderia resolver o problema. “Acredito que o governo perdeu controle. Estamos vivendo dias terríveis, perigosos. Ninguém mais está seguro. Os bandidos fazem o que bem entendem”, diz.


FACÇÕES E A VIOLÊNCIA
As autoridades policiais do estado não conseguem conter a onda de violência imposta pelas facções criminosas que já dominam grande parte da cidade, dividindo áreas de controle do narcotráfico.
A partir do domínio territorial, integrantes de facções controlam praticamente tudo e impõem regras, como toque de recolher, em determinados dias, cobrança de pedágio e ainda estariam vendendo ‘segurança’ aos moradores que são obrigados a pagar ‘taxas’ de R$ 5,00 a R$ 10,00 a supostos ‘agentes’ de segurança que fazem ‘ronda’ em motocicletas.


A denúncia foi feita por uma moradora que pediu para não ter o nome divulgado, por medo de represália. Ela tem razão. Quando descobrem que alguém está fazendo denúncia de membros das facções ou de ‘serviços’ irregulares, o denunciante, chamado de “X-9”, é sequestrado e levado ao ‘tribunal do crime’, onde é torturado e algumas vezes executado para servir de exemplo.


SEM PLANO DE SEGURANÇA
O governo não expôs até hoje um plano de segurança, após três anos de administração e o resultado é o aumento da violência que além de prejudicar a população local, assusta o turista e afeta a economia do estado.


VIOLÊNCIA NOS MUNICÍPIOS
Sem resistência, as facções invadem os municípios do Amazonas e elevam os índices de violência em todas as áreas. Parintins, Manacapuru, Itacoatiara, Tefé, Coari, Rio Preto da Eva, Presidente Figueiredo entre outros, são exemplos da situação caótica da violência imposta pelas facções.


O OUTRO LADO
A reportagem do portal não procurou a assessoria do governo, porque um integrante da secretaria de comunicação (Secom), simplesmente removeu do mailing do governo as informações ao portal.

3 Comentários

3 Comments

  1. Antonio Jorge de Albuquerque Santiago

    19 de agosto de 2021 at 10:39

    A verdade doe Nobre amigo! Não se viu ainda um Plano de Segurança Pública para o Amazonas por parte do governo estadual.
    Um plano onde os o Sistema Penitenciário Estadual esteja incluído, mas, primeiro o Governador deve Regulamentar à POLÍCIA PENAL DO AMAZONAS, criada há mais de um (01) ano, cuja competência é combater os crimes dentro dos Presídios e os relacionados a este, exemplo as facções que estão aterrorizando o Estado.
    Fazendo isso, o Nobre Gestor Estadual estará colocando mais uma Polícia nas ruas para o combate ao crime organizado e fechando o Ciclo da Segurança Pública.
    Outos Estados que já Regulamentaram a Polícia Penal, como Ceará, Minas Gerais, Porto Velho, Distrito Federal, está sentindo-se mais segura.
    Por que não regulamentar aqui no Amazonas?
    Gastar dinheiro público com terceirização não é a solução, Pois para as Empresas o que interessa é lucro e cadeia lotada. Para os Servidores Penitenciários o que interessa é resultado,ou seja, a população satisfeita com os serviços prestados e a sensação de Segurança Pública.
    O melhor exemplo é o Estado do Ceará onde o Governador regulamentou a Polícia Penal, estruturou, e hoje ela atua com seus Grupos Rspeciazados dentro e fora dos presídios e, onde temos o MAIS RESPEITADO SECRETÁRIO DE ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA DO PAIS, O DR. MAURO ALBUQUERQUE.
    Compromisso com a sociedade é garantir a liberdade das pessoas, o direito à vida, ao patrimônio e não deixar que o crime dite as regras em um Estado.
    Esse será meu último discurso sobre o Tema da Regulamentação da Polícia Penal no Amazonas, cuja luta levou 17 anos, pois vejo que o interesse privado fala mais alto que o interesse público e o clamor da Sociedade. Sabendo que, se um dia ela for Regulamentada daremos o que há de melhor em mim e nos Servidores Penitenciários em prol do nosso Estado.
    Não quero desmerecer o novo Secretário de Segurança Pública, nomeado recentemente, esperamos que ele faça um excelente serviço frente a tão importante Órgão Público, mas, também, esperamos que ele seja um parceiro na luta pela REGULAMENTAÇÃO DA POLÍCIA PENAL DO AMAZONAS, tendo em vista que hoje somos integrantes do Sistema de Segurança Pública, conforme preconiza o artigo 144, VI, da CF/88 e artigo 114, V, da Constituição do Estado do Amazonas, e subordinados diretamente ao Governador e a ele, mas, vinculados ao Sistema Penitenciário do Estado. Nossa esperança também reside na sua sensibilidade de ver fechado o ciclo da Segurança Pública no combate efetivo contra as facções que tentam dominar nosso Amazonas.
    Sempre estaremos prontos ao diálogo, posto ser por intermédio deste que grandes projetos são iniciados.

    Antonio Jorge de Albuquerque Santiago.
    Vice-Presidente do Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado do Amazonas.

    • Rocinaldo Silva

      19 de agosto de 2021 at 13:12

      Parabéns Polícia penal regulamentada já.. segurança pública do Amazonas mais forte!!

  2. Antonio Jorge de Albuquerque Santiago

    19 de agosto de 2021 at 12:36

    Governador, veja exemplos que Vossa Excelência deveria seguir como é o caso do Distrito Federal, tais como:

    A Polícia Penal do DF foi, pela primeira vez, devidamente reconhecida como Força de Segurança Pública. Isso graças a atuação da categoria no Projeto lançado pela Secretaria de Segurança Pública com medidas para a redução dos índices de criminalidade na região. Além da Polícia Penal, o Projeto também mobilizou integrantes das polícias Militar, Civil, Detran, Corpo de Bombeiros, Secretária DF e o DER.
    A Operação Fênix foi comandada pela SEAPE e teve como objetivo que os custodiados, beneficiados pela quinta Saída Temporaria, tivessem envolvimento com a criminalidade. 89 Políciais Penais participaram da ação que resultou na abordagem de 54 sentenciados em benefício do saidão e 35 em Prisão Domiciliar. Oito deles foram notificados e seis recolhidos à Carceragem.
    O reconhecimento da Polícia Penal integrada é um reflexo do trabalho e comprometimento dos profissionais envolvidos na missão e do Governo do DF.
    O que também seria possível no Amazonas se Vossa Excelência fizesse a Regulamentação, transformação, aparelhasse a nova Polícia, uma vez que viaturas já recebemos mas estão sendo usadas pelas empresas terceirizadas, e começasse a fazer as OPERAÇÕES INTEGRADAS.

    Veja um relato de um Policial Penal do DF:

    “Aqui no Município onde moro temos integração com as demais Forças de Segurança Pública e a Polícia Penal sempre é convidada a participar das Operações Integradas, o dessa resultado dessa integração é que já estamos há quase 5 meses homicídios no Município
    Que notícia excelente Governador, que bom se no Amazonas pudessemos divulgar essas notícias.
    Lições como essas devem ser implantadas no Amazonas, pois, se está dando certo lá, com certeza também dará certo aqui.
    Saiba que não é só esse Estado que está obtendo bons frutos após Regulamentação e estrutura da Polícia Penal.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Advertisement

Você pode gostar!

Polícia

Um vídeo que está circulando nas redes sociais neste domingo (28), mostra o momento em que policiais da Força Nacional ameaçam prender a influenciadora...

Lúcio Carril

“distúrbio mental grave em que o enfermo apresenta comportamentos antissociais e amorais sem demonstração de arrependimento ou remorso, incapacidade para amar e se relacionar...

Polícia

O corpo homem que ainda não teve a identidade revelada, foi encontrado no Ramal do Brasileiro, na tarde deste domingo (28), zona Leste de...

Notícias

A Polícia Civil informou nesta quarta-feira (1°) que apura uma suspeita de estupro dentro de um camarote do rodeio de Jaguariúna (SP). A vítima,...