Conecte-se Conosco

Olá, o que procuras?

Esporte

GIGANTES l Irmãos campeões, promissores no MMA driblam dificuldades e colecionam cinturões e medalhas no AM

“Pequenos, grandes campeões”

Os pequenos Rayellem Danny da Costa Oliveira de 14 anos e Rannyel Isaac da Costa Oliveira de 10 anos, são os grandes nomes do MMA, que não tem patrocínio ou reconhecimento na cidade de Manaus, por parte do governo ou prefeitura.

Moradores do bairro Zumbi dos Palmares 1, zona Leste da cidade, eles encontraram no esporte, força e motivação em um caminho diferente de muitos jovens que moram na periferia da capital.

Os dois atletas ressaltam a importância de ter as pessoas da família presentes e apoiando eles em cada passo. Rayellem treina Jiu-jitsu desde os 08 anos de idade e diz que almeja muito mais do que já ganhou até hoje, obstinada ela conta sobre suas conquistas nas artes marciais.

Os irmãos são graduados em Jiu-Jitsu e Luta livre, Rayllem é faixa laranja nas modalidades e Rannyel é faixa amarela. Ambos já participaram dos seguintes campeonatos:

Mundial de Luta Livre, no dia 01 de agosto de 2017; Campeonato Brasileiro de Jiu-jitsu da CJJE no dia 27 de maio de 2018; Norte Nordeste de Jiu-jitsu no dia 5 de junho 2021; Circuito Khan Fighter de Jiu-jitsu no dia 1 de agosto de 2021; AJP Internacional PRO de Jiu-jitsu no dia 18 de agosto de 2019; Mundial de Luta-livre no dia 8 de julho de 2019; Mundial de Jiu-jitsu da CBJE no dia 7 de julho 2018; Brasileiro de Luta-livre no dia 13 de dezembro 2020 e Brasileiro de luta-livre no dia 6 de maio de 2018.

Em todas os campeonatos citados acima, Rannyel, ganhou em primeiro lugar e Rayllem teve uma exceção, apenas no AJP ficou na segunda colocação. Rannyel lamenta saber que tem amigos na mesma academia com muito potencial, que poderiam mostrar seus talentos fora da cidade de Manaus, mas que não tem as mesmas oportunidades que ele. Mesmo com pouca idade o atleta sabe que falta o reconhecimento das autoridades competentes, que poderiam ajudá-los.

O mestre de Jiu-Jitsu Melquesedeque Braga, que é faixa marrom na modalidade, falou sobre a necessidade do acompanhamento que os atletas têm da família.

“No Projeto Atrios dentro da academia, nós acomodamos, muitas crianças e adolescentes de origem humilde, trabalhando esse resgate das ruas, o que é mais importante para nós como academia, é ver cada aluno empenhado em bons resultados se esforçando e querendo sempre melhores resultados”, contou o mestre.

Melquesedeque fala que antes dos dois irmãos irem treinar junto com as equipes Atrios de Luta e White House, que são dois projetos que contemplam a academia, já os acompanhava nos campeonatos e já tinha grande admiração por eles.

A escola fica situada no bairro Mutirão, rua 44, próximo ao Centro de Convivência da família.

Aldenizia Evangelista, 53, vó dos atletas, se emocionou ao falar da trajetória dos dois. A vó conta que todas as vezes que eles vão disputar algum campeonato fora da cidade, eles apenas a ajuda e apoio da família, para custear as passagens, estadia, alimentação, entre outros gastos necessários nesse processo.

“Se não fosse a família se juntar e se ajudar em prol das conquistas dos dois, eles não iriam a lugar algum, disse Aldenizia.

Em constantes disputas de campeonatos em outros estados e precisando de apoio, a família pede o reconhecimento e patrocínio para os atletas, que apesar de ‘pequenos’ na idade, já colecionam dezenas de medalhas e cinturões, feitos importantíssimos para o Estado do Amazonas.

Texto e imagens: Natália Garcia

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Advertisement

Você pode gostar!

Notícias

A Polícia Civil informou nesta quarta-feira (1°) que apura uma suspeita de estupro dentro de um camarote do rodeio de Jaguariúna (SP). A vítima,...

ESPECIAL PUBLICITÁRIO

Por: Secretaria Municipal de Comunicação conteúdo de responsabilidade do anunciante O Em todo o mundo, 79,3 milhões de pessoas foram infectadas com o HIV...

Esporte

O Flamengo anunciou na tarde desta segunda-feira a saída do técnico Renato Gaúcho do comando do time. O treinador já era contestado pelo mau...

Brasil

Avô da criança relata que mulher de 25 anos vinha tendo surtos psicóticos; criança foi encontrada no mar.