Conecte-se Conosco

Olá, o que procuras?

Saúde

Dia Mundial de Prevenção da Obesidade: alteração potencializa os riscos para o câncer de mama

Nesta segunda-feira, 11, comemora-se o Dia Mundial de Prevenção da Obesidade, importante fator de risco para as doenças cardiovasculares, e também para inúmeros tipos de câncer, entre eles, o de mama, doença que virou tema do movimento mundial Outubro Rosa. Segundo a enfermeira obstetra da Segeam (Sustentabilidade, Empreendedorismo e Gestão em Saúde do Amazonas), Leiliane Dantas, isso ocorre porque o aumento da gordura, especialmente a abdominal, gera um processo inflamatório crônico, o que acaba por acionar o sistema imunológico do corpo. Na tentativa de contê-lo, a defesa do organismo combate também as células saudáveis, promovendo um crescimento celular desordenado, denominado de câncer.

O processo que resulta no aparecimento de massas tumorais malignas, ou seja, do câncer, vem de uma alteração genética que leva uma célula a não seguir seu caminho natural de vida. “Quando envelhecemos, parte das células vai morrendo no caminho e há uma renovação parcial. No caso do câncer, a célula tenta se perpetuar, se proliferando desordenadamente e formando os tumores malignos”, explicou.

No contexto da obesidade, outros fatores podem influenciar para o desenvolvimento do câncer, conforme dados do Instituto Oncoguia, ONG brasileira engajada na causa câncer. São eles: o aumento de vasos sanguíneos, que são utilizados pelos tumores para receberem oxigênio e nutrientes; a mudança no comportamento dos micro-organismos intestinais, provocando maior secreção de insulina que pode favorecer a proliferação celular; o aumento dos níveis de hormônios sexuais como o estrogênio, entre outros.

A enfermeira da Segeam, Leiliane Dantas, lembra, ainda, que associada a comorbidades como o diabetes, e com a chegada da menopausa, as chances de se desenvolver um câncer de mama são potencializadas. Além disso, pesquisas recentes apontam que o excesso de massa corporal dificulta o tratamento do câncer. “Por isso, é essencial que haja uma manutenção adequada do IMC (Índice de Massa Corporal), ajudando a prevenir o câncer de mama e outros tipos da doença. Isso ocorre com a prática regular de exercícios, uma dieta equilibrada e conscientização”, explicou.

Leiliane, destaca que o câncer de mama é o de maior incidência entre as mulheres no Brasil e no mundo. Já no Amazonas, figura em terceiro lugar na classificação, perdendo apenas para os cânceres de colo uterino e de pele não-melanoma. De acordo com a estimativa mais recente do Instituto Nacional do Câncer (INCA), no País, devem ser registrados 66,2 mil novos diagnósticos, só em 2021. No Amazonas, serão 450.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Advertisement

Você pode gostar!

Manacapuru

O corpo de uma mulher que não teve a identidade revelada, foi encontrado com marcas de tortura na tarde deste domingo (17), no bairro...

Celebridades

Isabela Brito Guerra foi acusada de se aproveitar da amizade que tinha com o casal para aplicar golpe.

Polícia

Uma mulher suspeita de cometer assaltos na cidade de Manaus, foi pega pela população na zona Sul da cidade, quando se tentava praticar mais...

Notícias

Manaus/AM – Um homem identificado como Jean Vieira, 29 anos, morreu na tarde desta terça-feira (12), durante um assalto na rua 22, do bairro...