Conecte-se Conosco

Olá, o que procuras?

Política

MORADORES DO NAZARÉ PINHEIRO E COMUNIDADE LGBTQIA+ APROVAM PROPOSTAS DE ROBSON TIRADENTES JR

A caminhada no bairro Nazaré Pinheiro reuniu uma multidão de apoiadores, nesta quarta-feira (24). Quando os candidatos da Coligação Ficha Limpa para Coari chegaram ao local da concentração foram aplaudidos pela população que aguardava para conhecer os candidatos que têm propostas e vontade de trabalhar pelo povo.

Durante a visita ao bairro, Robson Tiradentes Jr e Coronel Norte conheceram histórias de vida que refletem as conseqüências de um governo municipal focado nos interesses pessoais de seus líderes e relapso com o bem-estar dos mais pobres.

Na Avenida Brasil, as obras eleitoreiras deixaram um rastro de sujeira e de ineficiência. A camada de asfalto colocada há pouco tempo está soltando, a via apresenta buracos, sarjeta em apenas um dos lados da pista e com os bloquetes mal colocados. O bueiro com pouca capacidade de vazão ocasiona alagamentos constantes na área. “Tá tudo errado, mas disseram que a obra foi concluída e a gente fica aqui sofrendo”, declarou a dona de casa Maria Ivone Souza 35 anos.

No mercadinho, em que os moradores se recusaram a apoiar Keitton Pinheiro que saiu do local enfurecido, Robson Tiradentes Jr e Coronel Norte ganharam um forte abraço e palavras de apoio do proprietário e botafoguense Roberval Vasconcelos da Silva, 47 anos. “O dinheiro sumiu da praça. Estou confiante de que eles farão um bom trabalho. Se o povo tiver emprego, ele compra e nós conseguimos pagar nossas contas”, declarou o comerciante.

Conforme o soldador, Alexandre Amaral, a imagem do local precisa ser desfeita considerando o elevado número de crimes que ocorrem no bairro.

“Somos mal falados por conta da insegurança. Mas, aqui, mora gente de bem. Recentemente, foi que os mototaxistas começaram a deixar a gente na porta de casa e se for cliente conhecido. Até hoje, pra entrar aqui depois de 22 horas é complicado. Um posto da polícia vai ajudar a desfazer essa imagem”, comentou o trabalhador após tomar conhecimento de que Robson vai implantar um posto da guarda municipal no Nazaré Pinheiro.

Já para o pedreiro, Alberto Corrêa Gama, pedreiro, qualquer tipo de melhoria levada ao bairro será significativa, uma vez que as políticas públicas não chegam aos moradores daquela área da cidade.

“Quando ele fizer a UBS, aqui, vai ajudar muita gente. Porque toda vez que estamos doentes ou com alguém da família precisando, saímos daqui para Ciganopolis ou União”, relatou Gama entusiasmado com a possibilidade de ter perto de casa atendimento de qualidade e de deixar de se descolar para outros bairros em busca de auxílio médico.

Raimunda Mendes da Silva, 72 anos, mesmo sentindo fortes dores nas pernas por causa da osteoporose avançada, não irá se omitir quanto ao destino político e administrativo de Coari. “Tenho 12 filhos. Todos vivem de pequenos bicos e da pesca. Sonho em ver o dia em que pelos menos um deles tenha trabalho fixo. Ficha para o médico é difícil assim como remédio para a minha doença. Não vou ficar em casa no dia da eleição. Vou estar lá para digitar o voto no 20 para mudar”, declarou com convicção.

Nas reuniões da noite direcionadas para lideranças, mototaxistas, moradores do Mamiá e para a comunidade LGBTQIA+, os candidatos do 20 apresentaram propostas para transformar Coari numa cidade modelo para se viver, apagando a imagem negativa estampada na mídia local e nacional por anos seguidos.

Coronel Norte abordou um dos pontos mais sensíveis para a população, a insegurança. “Graças ao apoio do governador do estado Wilson Lima, Coari recebeu aumento da frota e de homens da Policia Militar para fazer o patrulhamento constante. Se tivermos a graça de contarmos com o seu voto, poderemos implantar as rondas fluviais, o agente de segurança comunitário, ampliar a guarda municipal para evitar que as famílias tenham seus bens roubados e fiquem ainda mais pobres”, declarou o ex-comandante da Policia Militar, que se compromete a utilizar sua experiência na área em prol do povo de Coari.

Robson Tiradentes Jr lembrou que o município contou com um festival folclórico que atraia turistas e gerava renda para os artistas e microempreendedores locais. “As ações culturais foram se perdendo ao longo do tempo. O Teatro Amazonas em Manaus é visitado por turistas do mundo inteiro. Por que não podemos criar atrações como festivais de dança, festivais de teatro para dinamizar o setor cultural, colocando dinheiro no bolso do coariense? Por que não podemos implantar cursos que vão qualificar nossos jovens para trabalhar no Google, no Facebook? Essa é a tendência. Temos de nos adaptar aos tempos modernos. Meu sonho é ver um coariense morando aqui e trabalhando nas melhores empresas do mundo por causa do acesso via internet. A melhoria do sinal de internet está entre as nossas prioridades, a praça digital será uma realidade aqui”, destacou Robson Tiradentes Jr.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Advertisement

Você pode gostar!

Notícias

A Polícia Civil informou nesta quarta-feira (1°) que apura uma suspeita de estupro dentro de um camarote do rodeio de Jaguariúna (SP). A vítima,...

ESPECIAL PUBLICITÁRIO

Por: Secretaria Municipal de Comunicação conteúdo de responsabilidade do anunciante O Em todo o mundo, 79,3 milhões de pessoas foram infectadas com o HIV...

Brasil

Avô da criança relata que mulher de 25 anos vinha tendo surtos psicóticos; criança foi encontrada no mar.

Saúde

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS), anunciou na noite da ultima terça-feira,  30, o registro de 123 casos de pessoas infectadas...