Conecte-se Conosco

Olá, o que procuras?

Notícias

Governo cancela desfile das escolas de samba no Centro de Convenções em Manaus devido à pandemia

Estado deverá realizar uma live para minimizar os prejuízos dos profissionais que reforçam sua renda com o Carnaval.

O Governo do Amazonas decidiu nesta sexta-feira (14) que Manaus não terá desfile das escolas de samba no Centro de Convenções (Sambódromo), pelo segundo ano consecutivo devido à pandemia. O Estado deverá realizar uma live para minimizar os prejuízos dos profissionais que reforçam sua renda com o Carnaval.

As medidas foram debatidas com representantes dos poderes legislativo e judiciário e de órgãos de controle, em reunião com o Comitê Intersetorial de Enfrentamento da Covid-19. O decreto estadual que trata sobre o início do ano letivo entra em vigor a partir da próxima segunda-feira, dia 17. A validade será por tempo indeterminado.

“Nós estamos cancelando com as escolas de samba para fazermos outra modalidade, lives. Outras alternativas para garantir o repasse de recursos para esses profissionais”, declarou o governador Wilson Lima, por meio da assessoria.

Em contrapartida, segundo o governador, as escolas cederão as quadras das escolas de samba para servirem de postos de vacinação para o Estado e Prefeitura de Manaus realizarem ações para aumentar a cobertura vacinal contra a Covid-19.

Retorno de aulas adiado

Ainda durante a reunião, o Comitê Intersetorial de Enfrentamento da Covid-19 também decidiu adiar, para o dia 14 de fevereiro, o início presencial do ano letivo de 2022, das escolas da rede pública estadual. O grupo também recomendará que as escolas da rede privada iniciem as aulas presenciais na mesma data.

Decreto em vigor

De acordo com o governo, as medidas já estabelecidas no decreto anterior continuarão valendo, como a restrição para grandes eventos e autorização apenas para eventos sociais de caráter privado, sem a venda de ingressos, como casamentos, aniversários, formaturas, limitados a 50% da capacidade do local e ao máximo de 200 pessoas.

Em caso de descumprimento do decreto, está prevista multa no valor de R$ 50 mil, podendo chegar até R$ 500 mil. A Central Integrada de Fiscalização (CIF), coordenada pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), intensificou as fiscalizações das medidas estabelecidas em decreto.

Explosão de novos casos de Covid no Amazonas

Um ano após viver o pior momento da pandemia, o Amazonas volta a registrar números preocupantes de novos casos de covid-19, desta vez provocado pela variante Ômicron.

Apesar de ser mais branda, a nova variante tem preocupado as autoridades sanitárias justamente por sobrecarregar o sistema de saúde.

Nas últimas semanas, medidas restritivas voltaram a entrar em vigor no Amazonas, como a proibição de eventos com vendas de ingresso e limitação de até 200 pessoas em eventos privados. O carnaval de rua também foi cancelado na capital.

Desde o início da pandemia, já são mais de 441 mil casos confirmados da doença no estado, e mais de 13,8 mil vidas pela doença.

Fonte: G1

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook

Advertisement

Você pode gostar!

Notícias

Alinhada ao governo federal, a Federação dos Pescadores, representante legal e legítima da categoria, anunciou na manhã desta segunda-feira, 17, crédito aos pescadores de...

ESPECIAL PUBLICITÁRIO

Por: Secretaria Municipal de Comunicação conteúdo de responsabilidade do anunciante Atenção pais! A matrícula para novos alunos na rede municipal de ensino será realizada...

Destaque

Em reunião realizada na noite desta sexta-feira (14/01), o Comitê Intersetorial de Enfrentamento da Covid-19, decidiu adiar o início do ano letivo presencial de...

Educação

Para matrícula na modalidade, alunos devem ter idade mínima de 15 anos completos, para 1º e 2º segmentos, e 18 anos completos, para o...

Publicidade